Cotidiano

Após 23 anos Zine “Linguiça Bragantina” lança nova edição

publicado em 27 de abril de 2021 - Por BJD

Muitos talvez não saibam o que é fanzine e como ele surgiu. Fanzine nada mais é do que uma publicação com baixa tiragem, sem periodicidade, geralmente com um tema específico, feita por fãs (fan de fanático e zine de magazine).

Eles, também chamados apenas de ‘zines’, tiveram um boom no Brasil na década de 90, quando surgiram muitas publicações em todos os estados.

Em meados dos anos 90, dois jovens artistas da cidade, Alessandro Barros e Charles Paixão, criavam seus zines de histórias em quadrinhos e, com recursos próprios, os reproduziam em copiadoras — popularmente conhecidas como ‘xerox’. Em março de 1998, Alessandro conseguiu apoio na gráfica de Bragança-Jornal para editar 2.500 cópias de seu novo trabalho junto com Charles.

Surgia assim, em Bragança Paulista, o zine Linguiça Bragantina, nome sugerido pelo amigo dos desenhistas, e agora também editor, Guto La Salvia, uma referência bem humorada ao título que a cidade carrega, famosa na produção de linguiças artesanais. Essa 1ª edição contou com quadrinhos de Charles Paixão, Carlindo Hidálio e Alessandro Barros.

Passados vários anos e algumas edições, neste ano, já com Charles também editor e através da lei Aldir Blanc, está sendo lançada a quinta edição do Linguiça Bragantina, que abriu espaço para 20 artistas do município publicarem textos, quadrinhos e arte urbana. O zine conta com edição impressa, distribuída por seus participantes, e versão on-line, em issuu.com/zinelinguica, onde também está disponível a primeira edição, publicada em 1998.

Conversas no Facebook