Colunistas

A Dança – Tarantella

publicado em 19 de março de 2020 - Por Odila Baisi

Muito antes de os gregos transformarem a dança numa expressão de beleza, ela havia sido um rito tribal, geralmente executado por feiticeiros e curandeiros. Nos séculos subsequentes, continuou a ser ocasionalmente associada aos poderes curativos, em especial uma dança chamada “tarantella”, que se desenvolveu  no sul da  Itália e que, com seu andamento extenuante, seu ritmo frenético e sua melodia interminavelmente repetida, era considerada capaz de curar a picada da tarântula.

Quando se descobriu que essas picadas raramente são fatais, a tarantela simplesmente continuou como antes, exceto pelo fato de se haver tornado vivaz e alegre, em vez de sinistra e frenética.

A dança, baseada numa cantiga folclórica italiana, segue a forma da antiga tarantella, com um compasso  de 6/8, mas com um clima de puro prazer.