Sobre Nós

O Bragança-Jornal Diário, fundado em 1927, é líder na Região Bragantina e sul de Minas Gerais, com 90 anos e mais de 14.000 edições impressas até o momento.

Em sua redação passaram grandes nomes da história de Bragança Paulista, entre eles Olímpio Guilherme, o primeiro artista brasileiro a trabalhar em Hollywood, quando ainda predominava o cinema mudo e o bragantino Cásper Líbero, que mais tarde fundaria a Fundação Gazeta e a primeira faculdade de jornalismo na capital paulista.

Durante sua existência, o jornal sobreviveu às grandes alterações econômicas e culturais pelas quais passaram a sociedade brasileira, como a Segunda Guerra Mundial e várias crises econômicas nacionais e internacionais.

Durante essa guerra o jornal funcionou como intermediador entre os soldados bragantinos que lutaram contra as forças de Hitler na Itália e suas famílias em Bragança.

As notícias sobre a guerra eram publicadas graças ao trabalho do renomado professor Nantala Bádue, que ouvia os noticiários sobre o conflito divulgados pela BBC de Londres e os traduzia em nova redação para os leitores locais.

A trajetória de credibilidade do BJD é incontestável e as suas diretorias sempre lutaram para que esse órgão de imprensa desempenhasse seu grande papel no desenvolvimento econômico e social da Região Bragantina.

Num mundo dominado pela proliferação dos meios de comunicação social, por onde trafegam as chamadas “fake news”, o jornalismo praticado pelo Bragança-Jornal há mais de 90 anos ganha ainda mais importância graças à sua longa existência em sintonia com os anseios da população.

Em sua trajetória em direção à modernidade pós-industrial e aos novos meios de comunicação em massa, o Bragança-Jornal Diário tornou-se em 1996 em um dos primeiros jornais brasileiros a ter uma versão online, graças a uma parceria com o então recém-criado UOL-Universo Online.

Desde então o BJD Online manteve seu site atualizado diariamente, com conteúdo do jornal impresso, e sempre com a contínua preocupação de transmitir suas informações agora para o mundo.

Sua versão online passou a ser parte integral da vida de milhares de pessoas que, embora não residam no Município de Bragança Paulista, mantém vínculos de várias naturezas com a Região Bragantina.