Saúde

VSR (Vírus Sincicial Respiratório)

publicado em 5 de setembro de 2017 - Por William Cardoso

Vírus que entra em circulação agora causa internação de bebês

VSR atinge o sistema respiratório e provoca até pneumonia. No mundo, ele mata até 200 mil por ano
O VSR (Vírus Sincicial Respiratório) entra em circulação agora em abril na região Sudeste e principalmente os pais de crianças com menos de dois anos precisam ficar atentos para evitar a contaminação. A bronquiolite e a pneumonia são as doenças mais comuns provocadas pelo vírus, que atinge em cheio o sistema respiratório.
A doença chegou a levar Rocco, o filho recém-nascido dos apresentadores Felipe Andreoli e Rafa Brites, à UTI. “O vírus é um dos principais causadores de infecções que acometem o trato respiratório inferior entre lactentes [bebês em amamentação] e crianças menores de dois anos”, diz a pediatra Athenê Maria de Marco Mauro, coordenadora da área técnica da Saúde da Criança e do Adolescente da Secretaria Municipal da Saúde da capital. E pode ser responsável por até 75% das bronquiolites (doença que causa inflamação) e 40% das pneumonias em época de pico.
O VSR provoca corrimento no nariz, obstrução nasal e tosse. Em alguns casos, a criança tem diminuição do apetite, irritabilidade, embora apresente um estado geral bom. Entre três dias e uma semana após a infecção, o paciente tem aumento da frequência respiratória, chiados e é obrigado a fazer esforço para respirar.
As maneiras de prevenir a doença são relacionadas, basicamente, a manter uma boa higiene pessoal. “Enquanto a pessoa tiver a infecção, o vírus é viável [é transmitido], podendo sobreviver fora do corpo por até seis horas em substâncias porosas, como brinquedos”, afirma Nelson Douglas Ejzenbaum, membro da Sociedade Brasileira de Pediatria.
Ejzenbaum acredita que, no mundo todo, o VSR se manifeste em 33,8 milhões de novos casos anuais, e que cause cerca de 3,4 milhões de internações, além de causar entre 66 mil e 200 mil mortes todos os anos.
Infecção pode ter relação com a asma
Especialistas afirmam que há indícios de que o VSR (Vírus Sincicial Respiratório) não provoque apenas bronquiolite e pneumonia durante a infância, mas que tenha também influência na vida adulta das pessoas, com o desenvolvimento de outras doenças. Estudos têm comprovado que existe, atualmente, uma forte associação entre a infecção pelo VSR e o desenvolvimento de asma no futuro.

Labac