Saúde

Jovens de 20 a 29 anos são novo público-alvo da campanha de vacinação contra o sarampo

publicado em 18 de novembro de 2019 - Por BJD

Começou nesta segunda-feira, 18 de novembro, a segunda fase da campanha de vacinação contra o sarampo, com foco em jovens adultos na faixa etária de 20 a 29 anos.

A meta é que esse público-alvo tome duas doses da vacina tríplice viral (caxumba, rubéola e sarampo) em intervalo mínimo de 30 dias. Para se imunizar basta se dirigir a uma Unidade Básica de Saúde (UBS) do município para atualizar a caderneta.

Quem não tiver a comprovação vacinal deverá receber a primeira dose da vacina durante a campanha e a segunda será agendada. Já aqueles que tiverem recebido apenas a primeira dose da tríplice viral ao longo da vida, receberá a segunda dose durante a campanha. É preciso levar a caderneta de vacinação para que o profissional de saúde avalie a situação vacinal.

O ‘Dia D’ será no último sábado de novembro, no dia 30, quando postos de saúde estarão abertos para vacinação.
No mês de outubro, balanço parcial divulgado pelo Ministério da Saúde indicava que o Brasil atingiu a meta global de vacinação de sarampo para crianças de 6 meses a menores de 1 ano, com imunização de 95% da população geral nessa faixa etária. No entanto, o desempenho da cobertura vacinal não foi uniforme em todos os estados. Em Bragança Paulista, segundo dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde, a prévia era de 93% de cobertura em crianças de 1 até 2 anos.

Em Bragança Paulista, conforme destacado pelo Bragança-Jornal no último sábado, 16, foram notificados 86 casos, sendo 19 confirmados (14 autóctones e cinco importados), 23 descartados e 44 permanecem em investigação.
O sarampo é uma doença viral aguda altamente transmissível.

Ele pode dar complicações, como otite média aguda, pneumonia bacteriana, laringite e laringotraqueíte, doenças cardíacas, e até matar. O vírus é transmitido por fala, tosse ou espirro, por via aérea; e os sintomas são: febre alta, mal-estar, coriza, conjuntivite, tosse e falta de apetite. Depois aparecem manchas vermelhas na pele, que são a maior característica da doença. Até 18 pessoas podem ser infectadas por um único paciente com sarampo.

VÍRUS DO SARAMPO ABRE PORTAS PARA OUTRAS DOENÇAS, APONTA ESTUDO INTERNACIONAL

Pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, conseguiram mostrar que o vírus do sarampo pode apagar, em média, 20% da memória imunológica do nosso organismo. Isso significa que pessoas que contraíram o vírus do sarampo têm risco aumentado para outras doenças infecciosas, inclusive doenças que o organismo já havia criado defesas. É como se o vírus do sarampo fosse a chave para liberar a entrada de novas doenças.