Saúde

HUSF inaugura Centro de Pesquisa Clínica

publicado em 27 de fevereiro de 2021 - Por BJD
Na foto, a coordenadora Mariana Gonçalves, e o diretor médico Murillo de Oliveira Antunes (Marcos Vieira/HUSF)

O Hospital Universitário São Francisco na Providência de Deus estabeleceu um novo marco para a saúde da Região Bragantina: a criação do Centro de Pesquisa Clínica São Francisco na Providência de Deus, departamento responsável por elaborar e conduzir estudos visando à qualificação da assistência aos pacientes mediante embasamento científico.

Inaugurado no começo de fevereiro, o Centro possui, no momento, nove estudos iniciados, abordando as seguintes patologias: Covid-19, Doença de Chagas e Síndrome Coronariana Aguda (SCA). Um dos estudos, sobre a Covid-19, foi aprovado pelos órgãos competentes e está em processo de recrutamento. Dois deles foram submetidos ao Comitê de Ética e Pesquisa (CEP) da Universidade São Francisco (USF), ao passo que o restante segue em fase regulatória.

“Com o Centro de Pesquisa Clínica, temos a oportunidade de trazer para nossa região o que há de mais novo em pesquisas de terapias e medicamentos. Pautados pela ciência, ética, humanismo e segurança do paciente, nosso propósito é contribuir para o desenvolvimento de novas medicações, oferecendo à população tratamentos inovadores para diversas doenças”, destaca o diretor médico do departamento, Murillo de Oliveira Antunes.

Murillo, responsável por coordenar a equipe de Cardiologia do Hospital, também exaltou a importância da criação do Centro para a Região Bragantina: “A inauguração coloca nossa instituição no mesmo patamar de pesquisa que é encontrado apenas em grandes centros, como InCor, Sírio-Libanês, Albert Einstein e Beneficência Portuguesa. Certamente, é um ganho imenso para todos”.

Graduada pela Unicamp e residente multiprofissional em Cardiologia pelo Instituto do Coração (InCor/HCFMUSP), a coordenadora do Centro de Pesquisa Clínica, Mariana Gonçalves, explica que a ideia da implementação foi impulsionada pelo contexto de pandemia ocasionado pela Covid-19, responsável por movimentar inúmeros estudos em busca do imunizante.

“A pandemia fez a sociedade ficar mais familiarizada com pesquisas, área que não era tão abordada antes. Hoje, a população sabe que, para uma vacina ser aprovada, é necessária a conclusão de rigorosas fases regulatórias. E o processo ocorre de forma semelhante com estudos que envolvem pacientes internados ou ambulatoriais para que métodos terapêuticos possam ser implementados ou aprimorados”.

De acordo com o Hospital, o Centro de Pesquisa Clínica São Francisco na Providência de Deus também pretende estimular a produção científica de profissionais da saúde e, futuramente, incluirá os pacientes oncológicos e as mais diversas áreas em seu campo de estudos.

Conversas no Facebook