Saúde

Duas décadas de Dia Mundial do Câncer e “Estimativa 2020” marcam o 4 de fevereiro no INCA

publicado em 3 de fevereiro de 2020 - Por BJD

Em 2020, o Dia Mundial do Câncer, lembrado nesta terça-feira, 4 de fevereiro, completa duas décadas. Para celebrar a data, o Instituto Nacional de Câncer (INCA) lança a publicação ‘Estimativa 2020: Incidência de Câncer no Brasil’, no prédio-sede do INCA, no Centro do Rio de Janeiro.

A data torna-se ainda mais relevante para a conscientização em todo o mundo porque a epidemia global de câncer tende a aumentar nos próximos anos. Atualmente, 7,6 milhões de pessoas no planeta morrem em decorrência da doença a cada ano. Dessas, 4 milhões têm entre 30 e 69 anos.

A menos que sejam tomadas medidas urgentes para aumentar a conscientização sobre a doença e desenvolver estratégias práticas para lidar com o câncer, a previsão para 2025 é de 6 milhões de mortes prematuras por ano. Estima-se que 1,5 milhão de mortes anuais por câncer poderiam ser evitadas com medidas adequadas. Mas a Organização Mundial da Saúde tem como meta reduzir em 25% os óbitos por doenças não transmissíveis até 2025.

O Dia Mundial do Câncer é uma oportunidade para disseminar informações sobre prevenção e controle do câncer, e levar questões atuais sobre a doença à população em geral. O papel do INCA, como membro da União Internacional para o Controle do Câncer (UICC) e órgão auxiliar para a política de controle do câncer no Ministério da Saúde, é sugerir e promover discussões e ações de comunicação, reforçando a relevância de uma atuação em rede nacional, regional e global.

Desde 2019 até o próximo ano, a UICC promove a campanha #IAmAndIWill (#EuSoueEuVou) com o objetivo de aumentar a exposição e o engajamento social em torno da temática do câncer, incentivando a construção da consciência e ação globais.

O slogan ‘Eu sou e eu vou’ é um apelo ao compromisso pessoal: representa o poder que uma ação individual tomada no momento presente tem de influenciar o futuro. A premissa é que qualquer pessoa tem o poder de reduzir o impacto potencial do câncer na própria vida, na vida das pessoas que ama e no mundo.

A Estimativa 2020 traz a projeção do INCA para os casos novos de câncer para cada ano, calculados a partir das informações coletadas pelos 27 Registros de Base Populacional existentes no País, que, por sua vez, integram os dados dos 321 Registros Hospitalares de Câncer. De acordo com a publicação, os cânceres mais incidentes no País no período serão os de pele não melanoma, mama, próstata, cólon e reto, pulmão e estômago.

Os números são apresentados por tipo de câncer (19 localizações no total), sexo, regiões do País, estados e capitais.