Saúde

Dia “D” de vacinação contra o sarampo acontece neste sábado

publicado em 21 de agosto de 2020 - Por BJD
Foto: Divulgação

Neste sábado, 22 de agosto, será realizado em Bragança Paulista o “Dia D” de Vacinação contra o Sarampo. A vacinação em crianças a partir de 6 meses até adultos de 29 anos, será de forma seletiva, ou seja, só recebe a dose se a caderneta não estiver completa; já adultos de 30 a 49 anos, todos devem receber a dose, independentemente de já terem tomado.
A vacinação será das 8h00 às 17h00, nas unidades de saúde Águas Claras, Centro de Saúde, Vila Aparecida, São Vicente, Planejada II e Vila David.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, até o dia 18 de agosto, 766 pessoas de 30 a 34 anos receberam a dose (cobertura de 5,90% do público alvo), 867 pessoas de 35 a 39 anos (cobertura de 7,51%), 807 pessoas de 40 a 44 anos (7,68%) e de 45 a 49 anos (5,61%).

A Campanha de Vacinação contra o sarampo vai até 31 de agosto.

O QUE É O SARAMPO?
O sarampo é uma doença grave de alta transmissibilidade – uma pessoa infectada pode transmitir para até outras 18 pessoas. A disseminação do vírus ocorre por via aérea ao tossir, espirrar, falar ou respirar. A principal medida de prevenção e controle do sarampo é a vacina, disponível durante todo o ano na rotina de vacinação nos serviços de saúde do município.

SINTOMAS
Em torno de 3 a 5 dias, podem aparecer sinais e sintomas como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que, em seguida, se espalham pelo corpo. Após o aparecimento das manchas, a persistência da febre é um sinal de alerta e pode indicar gravidade, principalmente em crianças menores de 5 anos de idade.

GRÁVIDAS
A vacina é contraindicada durante a gestação, pois são produzidas com o vírus do sarampo vivo, apesar de atenuado. A gestação tende a diminuir a imunidade da mulher e, por isso, a vacina pode desenvolver a doença ou complicações.
A recomendação do Ministério da Saúde é que a mulher que tenha planos de engravidar tome todas as doses da vacina antes, podendo esta ser a tríplice ou a tetraviral, e que mantenha toda a rotina prevista no Calendário Nacional de Vacinação atualizada, para se proteger e proteger o bebê.

Conversas no Facebook