Saúde

Campanha nacional de vacinação contra sarampo segue até sexta-feira

publicado em 6 de março de 2020 - Por BJD
Divulgação

A mobilização nacional de vacinação contra sarampo, com foco na população de 5 a 19 anos, termina na próxima sexta-feira, 13 de março.

Dados preliminares apontam que, a partir do início da ação, em 10 de fevereiro, até o dia 2 de março, foram vacinadas 28.783 pessoas nessa faixa etária em todo o país.

Este é o número informado até o momento pelas secretarias estaduais de saúde. Nesta terceira etapa, a meta é vacinar 3 milhões de pessoas. Desde o início da campanha, em janeiro, até o dia 2 de março, 99,6 mil pessoas receberam a vacina. A principal medida de prevenção e controle do sarampo é a vacinação, disponível durante todo o ano nos 42 mil postos de saúde do país. Para viabilizar a campanha, além das demandas de rotina, o Ministério da Saúde enviou neste ano 3,9 milhões de doses da vacina, 9% a mais que o solicitado pelos estados.

Apesar do novo coronavírus (Covid-19) estar em evidência no Brasil e no mundo, o Ministério da Saúde também tem alertado a população quanto à importância da vacinação contra o sarampo, doença grave e de alta transmissibilidade – uma pessoa infectada pode transmitir o sarampo para até outras 18 pessoas que não estejam imunes. A disseminação do vírus ocorre por via aérea ao tossir, espirrar, falar ou respirar. Neste caso, não é necessário o contato direto porque o vírus pode se disseminar pelo ar a metros de distância da pessoa infectada.

As crianças são mais suscetíveis às complicações da doença. Nesta semana, o país registrou o terceiro óbito por sarampo, sendo todos de crianças. Por isso, desde agosto de 2019 o Ministério da Saúde passou a adotar como medida preventiva a chamada ‘dose zero’. Assim, todas as crianças de seis meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas contra o sarampo. Basta que os responsáveis procurem os postos de saúde durante todo o ano.

Esta dose não é considerada válida para fins do Calendário Nacional de Vacinação, devendo ser agendada, a partir dos 12 meses (1ª dose), a vacina tríplice viral; e aos 15 meses (2ª dose) a vacina tetra viral ou tríplice viral mais varicela, respeitando o intervalo de 30 dias entre as doses.

Segundo último levantamento da Secretaria Municipal de Saúde, não há casos suspeitos ou confirmados de sarampo em Bragança Paulista neste ano. Já em 2019, o município teve 97 notificações, sendo 29 casos confirmados, 68 descartados e nenhum óbito.