Polícia

Polícia Federal realiza operação em Bragança Paulista

publicado em 26 de Abril de 2018 - Por BJD
Gerson Gomes

Bragança Paulista foi alvo de nova fase da operação Manigância, deflagrada na manhã desta quarta-feira, 25. Um casal foi preso e dois veículos apreendidos, além de celulares, computadores e documentos, entre outros itens numa residência no Condomínio Jardim das Palmeiras.

O objetivo da operação é desarticular grupo criminoso que desviava e comercializava créditos tributários da União.
Os policiais federais cumpriram cinco mandados de prisão preventiva, um mandado de prisão temporária e cinco mandados de busca e apreensão, expedidos pela 5ª Vara Federal Criminal/SP. Há indícios da manipulação de mais de R$ 300 milhões em créditos tributários.

Carro apreendido foi escoltado por viatura descaracterizada da Polícia Federal pela Rodovia Capitão Barduíno

O inquérito policial teve início em dezembro de 2016, após comunicação da Receita Federal do Brasil sobre possíveis crimes cometidos por parte de uma servidora do órgão. A investigação visava apurar a prática de corrupção passiva e inserção de dados falsos em sistema de informação oficial por parte de uma analista tributária da Receita Federal em São Paulo. Ao longo da investigação, apurou-se que a servidora teria promovido alterações nos sistemas de informação da RFB para modificar a titularidade de créditos tributários legítimos, em benefício de outras empresas.

O esquema funcionava da seguinte maneira: créditos lícitos de grandes contribuintes eram selecionados e desviados pelos criminosos, incluindo um falso auditor fiscal, em favor de empresas intermediárias geridas pelos mesmos criminosos. Em seguida, após a captação de possíveis interessados, os créditos eram vendidos fraudulentamente e transferidos aos beneficiários finais da fraude, por meio de pedido eletrônico de compensação e restituição.

Na mesma casa onde havia sido apreendida uma Ferrari há cerca de um mês, foram recolhidos pela PF outros dois veículos de luxo, modelos Range Rover e Lexus

No dia 22/03/2018, na primeira fase da operação Manigância, a PF cumpriu 4 mandados de prisão temporária e 14 mandados de busca e apreensão, ação que resultou na apreensão de uma Ferrari na mesma residência. Após o processamento e análise do material apreendido, a Polícia Federal cumpriu nessa quarta-feira, 25, novas medidas cautelares, incluindo a prisão preventiva dos principais envolvidos, buscas e novo sequestro de bens.

Os presos responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de associação criminosa, corrupção passiva, inserção de dados falsos em sistemas de informações e estelionato.

Segundo a Polícia Federal, o homem preso em Bragança, que não teve o nome divulgado, era um falso fiscal da Receita Federal. Sua esposa também foi detida. Além deles, em São Paulo foram presos uma analista tributária da RFB e três “empresários” responsáveis por vender os créditos tributários desviados pela analista.
Os veículos de luxo apreendidos nesta ocasião foram uma Range Rover branca e um Lexus/ES prata.