Polícia

Município apresenta alta acima de 70% nos acidentes fatais

publicado em 24 de maio de 2018 - Por BJD

O governo do Estado de São Paulo divulgou os dados do Infosiga-SP, sistema de gerenciamento de dados de acidentes fatais, referentes a abril deste ano.

Apenas no mês passado houve cinco acidentes fatais em Bragança Paulista, de acordo com o sistema, mais do que nos quatro primeiros meses de 2017, em que haviam sido registrados apenas quatro acidentes com mortes. No acumulado do ano, a alta é de 71,4%.

Dos 14 acidentes com mortes em Bragança Paulista, sete envolveram ocupantes de motocicletas. Houve ainda quatro acidentes fatais com carros e três com pedestres.

Dez acidentes foram em rodovias e quatro em vias municipais.

Estado de SP

Ao contrário do que ocorre em Bragança Paulista, o Estado de São Paulo registrou nova redução no número de fatalidades no trânsito. Segundo dados do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, programa do Governo do Estado para redução de mortes no trânsito, abril registrou 436 óbitos contra 451 casos no mesmo período do ano passado, queda de 3,3%. Nos primeiros quatro meses de 2018, a redução é de 6,1%: 1.642 óbitos contra 1.749 em 2017.

A maior redução nos índices se deu entre ocupantes de automóveis. Em abril deste ano, foram registradas 99 fatalidades contra 112 no ano passado, queda de 11,6%. O grupo representa 22,7% das fatalidades no Estado em abril e no ano acumula redução de 3,9% (374 fatalidades contra 389 no ano passado).

Motociclistas são as principais vítimas no trânsito e representam 34,2% dos casos em abril. No mês, foram registradas 149 vítimas deste grupo, aumento de 7,2% na comparação com 2017 (139). No acumulado do ano, há redução de 3,4%, com 561 óbitos de janeiro a abril contra 581 no mesmo período do ano passado.

Pedestres aparecem em segundo lugar entre as vítimas no Estado, com 126 fatalidades em abril e aumento de 4,1% na comparação com 2017 (121). No ano, a redução é de 7%, com 463 vítimas neste ano contra 498 no período anterior. Já ciclistas correspondem a 7,6% das vítimas no Estado em abril com 33 ocorrências, redução de 13,2% na comparação com 2017 (38 casos). No ano, o aumento é de 7,2% (119 vítimas em 2018 contra 111 em 2017).