Polícia

Mais de 30% dos acidentes fatais no estado são com motociclistas

publicado em 25 de maio de 2018 - Por BJD

Um terço das mortes no trânsito é de motociclistas, 49% delas aos fins de semana, segundo dados do Infosiga SP, banco de dados do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito que contabiliza acidentes viários nos 645 municípios do Estado.

E 54,4% dos acidentes com motociclistas acontecem de madrugada. A assessoria de imprensa do governo estadual, devido às ações do movimento Maio Amarelo, de prevenção aos acidentes de trânsito, transmitiu algumas dicas do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) para quem usa o veículo para trabalhar, passear ou se locomover.

Uma das orientações mais importantes é o uso do capacete. Além de ser uma importante medida de segurança, é lei: seu uso evita multa de R$ 293,47 (gravíssima) e sete pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação). O uso do capacete é obrigatório para o piloto e passageiro que, inclusive, não pode ser transportado fora do assento ou ser menor de sete anos.

Outra dica importante é não conduzir a motocicleta rebocando outro veículo (outra moto, por exemplo), transportando carga incompatível ou então sem segurar o guidão com ambas as mãos. Nestes três casos, a multa por descumprimento é de R$ 195,23 (infração grave) e rende cinco pontos na CNH.

A motocicleta também precisa estar com os itens de segurança em dia. Conduzir o veículo com os faróis apagados (ou queimados) é infração gravíssima, rende multa de R$ 293,47 e sete pontos na habilitação. Dar a seta ao mudar de faixa ou de direção, andar dentro do limite de velocidade da via, não usar o celular e respeitar o pedestre são obrigatoriedades do motociclista.

“Esses dados são alarmantes e mostram que quem está na direção desse tipo de veículo deve redobrar os cuidados e a atenção às regras de trânsito. Por outro lado, é necessário maior cuidado dos motoristas dos veículos maiores. Com ações simples, como o uso da seta, muitos acidentes podem ser evitados”, afirma o diretor-presidente do Detran.SP, Maxwell Vieira.

Dados estaduais

No Estado de São Paulo, 37% dos 23,4 milhões de condutores registrados (ou 8,6 milhões de pessoas) são habilitados a dirigir motocicletas. A frota atual é de 5,6 milhões de unidades.