Cotidiano

Zona Azul Digital gera incerteza

publicado em 31 de julho de 2019 - Por BJD

Nesta quinta-feira, 1º de agosto, a Zona Azul Digital seria definitivamente efetivada, no entanto ainda há muitas incertezas.

Conforme noticiado pelo Bragança-Jornal na última terça-feira, 30 de julho, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana está ajustando um decreto para regulamentar os Pontos de Vendas (PDV’s) para conseguir abolir de vez o talonário da Zona Azul em Bragança Paulista. Enquanto isso não ocorre, os talões azuis continuam valendo.

Desde maio, a Prefeitura vem prorrogando o uso de talões para adequar os PDV’s. Conforme citado recentemente no editorial “Comando, liderança, ação e controle” (06/07/2019), em relação à Zona Azul Digital, “é fato que o talonário deixará de existir, migrando definitivamente a zona azul para o sistema virtual, mas a Administração precisa agir para que os pontos de vendas, ou seja, os pontos comerciais, ofertem a Zona Azul Digital, que não alcançou sucesso porque a Prefeitura queria que os comerciantes aderissem sem qualquer retorno financeiro. Mas qual a melhor solução para dar o retorno financeiro aos comerciantes e ao mesmo tempo aos usuários da Zona Azul?” Até agora essa resposta não foi dada.

Também não se vê nenhuma ação comercial por parte da empresa Transitabile, credenciada para o serviço. O fato é: comerciantes não sabem se podem comprar talões para revender. A Prefeitura precisa tomar um posicionamento urgente.

O Bragança-Jornal procurou pelo secretário de Mobilidade, Rogério Alves, mas até o fechamento desta edição, não houve retorno.