Cotidiano

Transporte Público

publicado em 10 de fevereiro de 2020 - Por BJD

Justiça determina prazo para denunciante contestar defesas apresentadasO juiz Rodrigo Sette Carvalho, da 4ª Vara Cível da Comarca de Bragança Paulista, determinou, no final da tarde da última sexta-feira, 7 de fevereiro, o prazo de 15 dias para que o autor da ação, vereador João Carlos Carvalho, apresente sua manifestação acerca das contestações que foram feitas pela Prefeitura e pela empresa JTP Transportes, Serviços, Gerenciamento e Recursos Humanos Ltda., vencedora do processo licitatório do transporte público na cidade.

Tanto a Prefeitura, quanto a empresa protocolaram suas manifestações no processo em que a Justiça local concedeu liminar suspendendo o certame e a consequente contratação da nova concessionária na última quinta-feira, 6.
A liminar foi concedida pelo juiz Rodrigo Sette Carvalho no dia 23 de janeiro.

A ação aponta possíveis irregularidades na mudança de um critério econômico relacionado ao índice de endividamento das concorrentes, o que teria supostamente beneficiado a JTP.

VEREADOR CRITICA COLEGAS QUE ENTRARAM COM AÇÃO

Na última terça-feira, 4, durante a sessão da Câmara, o vereador Claudio Moreno fez uso da tribuna e se manifestou em relação ao posicionamento de alguns vereadores a respeito da licitação do transporte público de Bragança Paulista. “Quero entrar em assuntos realmente relevantes. Falamos a pouco sobre o respeito de opiniões, posicionamentos, mas é bom que não mintamos aqui.

Em nenhum momento vou aceitar mentiras. Vou trabalhar para provar que são mentiras. A começar pelos vereadores que estão nesta defesa cega pelas empresas de ônibus”, disse. Claudio pediu aos colegas que tenham mais atenção ao tratar da licitação.

“Estou acostumado a acompanhar a guerra entre as empresas durante a licitação. O Legislativo só devia entrar quando vê que algo vai prejudicar o cidadão”, comentou.