Cotidiano

“Teremos lockdown se houver necessidade”, afirma governador

publicado em 18 de maio de 2020 - Por BJD
Foto – Governo do Estado de São Paulo

O lockdown, medida mais rígida na escala do isolamento social, será decretado no Estado de São Paulo se o comitê estadual de saúde julgar necessário para conter o número de casos de Covid-19 e evitar o colapso do sistema de saúde. Em entrevista ao jornal Estado de São Paulo, o governador João Doria disse que “não haverá nenhuma decisão de ordem política nem de inibir e nem de aplicar, exceto aquela determinada pela saúde”.

Questionado como seria o lockdown, o governador respondeu que “seria o nível de isolamento próximo do absoluto. Só se deslocam quem está em áreas de absoluta necessidade: segurança pública, saúde, serviços básicos, como luz, telefone, água, transporte público, e abastecimento, como farmácias e supermercados.

É um isolamento mais duro e mais rigoroso. Mas, repito, embora esse protocolo exista, ele neste momento não está colocado para aplicação. Mas é sempre importante ressaltar que, se houver essa necessidade, e se ela for determinada por um crescimento rápido e inesperado do coronavírus, nós colocaremos em ação”.