Cotidiano

Taxista se retrata sobre questão de acessibilidade no Rodoterminal

publicado em 11 de setembro de 2019 - Por BJD
Crédito: Gerson Gomes

Recentemente, o Bragança-Jornal publicou uma matéria sobre um conflito existente entre taxistas e a gerência do rodoterminal, localizado no Matadouro, em relação às vagas para esses motoristas.

Na ocasião, o Bragança-Jornal publicou que as normas de acessibilidade aplicadas pelo Rodoterminal geraram reclamações por parte dos motoristas de taxi. Na última semana, um taxista procurou a reportagem para se retratar da questão.

“Nós taxistas não somos contra a acessibilidade, nós fazemos parte dela. Depois que saiu a matéria, muitos clientes comentaram”, afirmou o taxista Jefferson Augusto, que procurou a redação para comentar a questão.

Recentemente, a empresa que administra o Rodoterminal instalou as vagas para deficientes e para idosos, “tirando” o espaço que seria dos taxistas. A reclamação geral dos motoristas é para que a empresa coloque uma vaga na área de desembarque.

Em recente entrevista, a gerente operacional da empresa Terminal Rodoviário Bragança Paulista Ltda., Dalva Veronesi, que administra o local, afirmou que os taxistas têm área reservada com oito vagas. Além disso, atrás das vagas destinadas para pessoas portadoras de deficiência, haverá três vagas de embarque e desembarque, que serão tanto para usuários do terminal rodoviário quanto para os taxistas.