Cotidiano

Sessão suspensa, causa…suspense

publicado em 6 de novembro de 2019 - Por BJD
No início da sessão foi respeitado um minuto de silêncio em homenagem póstuma à mãe do vereador Benedito Franco, Suzana Pinto Bueno, falecida na semana passada

A 40ª Sessão Ordinária da Câmara foi suspensa por 30 minutos a pedido do vereador líder do Governo, Paulo Mário.

Embora quem acompanhe as sessões ordinárias saiba que isso é uma prática comum, pois são tratados assuntos internos ou de interesses políticos, sempre fica um suspense no ar.

Após meia hora de suspensão, os vereadores voltaram e nenhum comentou publicamente os assuntos que foram tratados.

Conforme apurado pela reportagem nos bastidores, fora ventilado na reunião um possível aumento de salário para os secretários municipais. Atualmente os agentes políticos têm vencimentos de R$ 12 mil aproximadamente. Por várias ocasiões o prefeito Jesus Chedid afirmou que com esse salário é difícil concorrer com a iniciativa privada, que paga salários maiores.

No entanto, ao que parece, a medida não foi bem aceita por alguns vereadores, inclusive da situação. Além disso, essa reunião teria sido para ‘verificar o terreno’, ou seja, ver como seria a repercussão caso a Prefeitura mande um projeto para aumento de salários dos secretários municipais, que tem prazo para ser feito.

N.R. – Um assunto deste porte deveria ser tratado às claras. Falar sobre aumento de salário de agentes públicos, como secretários, é tratar de dinheiro público.

Realmente, se a Prefeitura de Bragança Paulista quer ter profissionais gabaritados para ocupar secretarias e concorrer diretamente com a iniciativa privada, deve propor aumento desses agentes políticos. Porém, essa alteração deve ser proposta pela Câmara, conforme reza o inciso V, do artigo 29 da Constituição Federal: “Subsídios do Prefeito, do Vice-Prefeito e dos Secretários Municipais fixados por lei de iniciativa da Câmara Municipal”.

Atualmente, um secretário tem praticamente o mesmo vencimento a de um vereador.
Todas as pastas são importantes e devem desenvolver o melhor trabalho para o desenvolvimento da cidade, no entanto, há secretarias e secretarias. A lei não permite que haja distinção de salários entre secretários, embora seja notório que algumas secretarias têm muito mais demandas que outras.