Cotidiano

Senado aprova proposta de adiamento do Enem

publicado em 20 de maio de 2020 - Por BJD

O Senado aprovou nesta terça-feira, 19 de maio, o adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em virtude da pandemia do novo coronavírus. O projeto não firma um novo prazo para realização das provas, vai depender da evolução da situação epidemiológica. O texto segue para a Câmara para aprovação final.

O Enem teve até agora 3,5 milhões de inscrições, e o ministro da Educação, Abraham Weintraub, defende a realização da prova na data prevista. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), as inscrições vão até sexta-feira, 22. As provas do Enem foram marcadas para 1º de novembro (linguagens, códigos e suas tecnologias; redação; ciências humanas e suas tecnologias) e 8 de novembro (ciências da natureza e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias). Também estavam previstas provas digitais, nos dias 11 e 18 de outubro.

Além do Parlamento, a Justiça também se debruça sobre o tema. Na segunda-feira, 18, a Defensoria Pública da União (DPU) entrou com recurso no Tribunal Regional Federal da 3ª Região pedindo que a decisão de manter o exame durante a pandemia seja revista. Em abril, o órgão conseguiu uma liminar favorável ao adiamento das datas da prova, mas foi derrubada pelo desembargador Antônio Cedenho a pedido da Advocacia-Geral da União (AGU).

Nesta terça-feira, o ministro da Educação anunciou que o governo vai abrir consulta direta, por meio da internet, aos candidatos inscritos no Enem para decidir a data de realização das provas deste ano. De acordo com o Weintraub, a consulta deve ocorrer na Página do Participante no final de junho.