Cotidiano

Queimadas provocam prejuízos à natureza, saúde e redes elétricas

publicado em 22 de julho de 2020 - Por BJD
Arquivo/ Bragança-Jornal

O clima característico dos meses de julho e agosto, marcado pela baixa umidade do ar, pouco volume de chuva e vegetação seca, aumenta as chances das queimadas que causam prejuízos às comunidades, colocam vidas em perigo e também afetam o fornecimento de energia elétrica.

“As queimadas próximas às redes elétricas podem provocar o desligamento de energia. Mesmo/ sem atingir a rede, elas podem colocar em risco a distribuição de energia, já que não é necessário que as chamas encostem nos cabos para provocar curtos-circuitos nas linhas de energia. O calor das queimadas pode provocar ocorrências como o rompimento de cabos e danos aos equipamentos”, explica o gerente de Operações da empresa Energisa, Tiago LuisDiorio Sanches.

As queimadas atingem tanto áreas rurais quanto áreas urbanas neste período, sendo comum encontrarmos fogo, por exemplo, em terrenos baldios, nos quais, após a limpeza, se tornam locais de queima de lixo e entulho.

Além dos danos ao meio ambiente, as queimadas provocam danos à saúde, principalmente em períodos mais secos como este. Quem sofre com doenças respiratórias tem sua saúde abalada. “Seja no campo ou na cidade, as pessoas devem redobrar a atenção.

Orientamos o produtor rural a se informar com os órgãos responsáveis, como a Secretaria de Meio Ambiente ou Sindicato Rural de sua cidade, onde poderá obter orientações sobre técnicas mais adequadas que substituem as queimadas”, instrui Tiago.

Diante deste cenário, ao identificar um foco de incêndio, informe o departamento de meio ambiente de seu município e o Corpo de Bombeiros. Se for próximo às redes elétricas, é necessário notificar a empresa de energia elétrica pelo telefone 0800/ 70 10 326.

Conversas no Facebook