Cotidiano

Procon notifica supermercados por elevar preços do arroz, óleo e leite

publicado em 25 de setembro de 2020 - Por BJD
Estabelecimentos deverão apresentar notas fiscais de compra e venda para verificação de eventual prática de preços abusivos

Dois supermercados da cidade foram notificados pelo Procon/SP em fiscalização realizada na tarde de quinta-feira, 24 de setembro. A ação faz parte da operação de enfrentamento ao aumento injustificado de preços de alimentos em todo o Estado, e garantir à população o acesso a produtos da cesta básica.

A fiscalização foi acompanhada pelo secretário de Defesa do Consumidor do Estado e Diretor do Procon/SP, Fernando Capez, pelo Coordenador Regional do Procon Campinas, Alahyr F. Cruz Júnior, e pela Coordenadora do Procon de Bragança Paulista, Tatiana Rodrigues.

O Procon/SP não informou quais supermercados foram notificados. Estes estabelecimentos terão que apresentar notas fiscais no prazo de 15 dias para a Regional de Campinas, para justificar a elevação nos preços do arroz, óleo e leite.

De acordo com Fernando Capez, o foco das fiscalizações está nos produtos da cesta básica. “A população não pode ficar sem alimentação por conta das práticas especulativas dos fornecedores”, disse.

Em um dos estabelecimentos, o pacote de arroz, de 5 kg, custava R$ 32,95. “Isso vai levar ao Procon verificar quanto o comerciante pagou e qual a margem de lucro”, disse Fernando Capez.

Desde o início da operação, em 14 de setembro, o Núcleo Regional de Campinas visitou 28 cidades da região e notificou 46 estabelecimentos a apresentarem notas fiscais de compra e venda de alguns itens da cesta básica para verificação de eventual prática de preços abusivos. A fiscalização tem como foco os itens: arroz (pacote de 5 kg), óleo de soja (embalagem de 900 ml) e carnes vermelhas (patinho, coxão mole, coxão duro e contrafilé).

O Procon/SP disponibiliza canais de atendimento a distância para intermediar conflitos e orientar os consumidores. O aplicativo pode ser baixado nas plataformas Android ou iOS ou via redes sociais, marcando @proconsp, indicando o endereço ou site do estabelecimento. Já no site, o internauta deve acessar o endereço www.procon.sp.gov.br e clicar no botão “Faça sua reclamação” para acessar a área de login e se cadastrar.

Para serem tomadas as devidas providências em casos de práticas abusivas de preços de produtos em Bragança Paulista, orienta-se que, caso o consumidor tenha adquirido o produto, que guarde a nota fiscal e denuncie nos telefones (11) 4034-7049/4034-7084, para que a denúncia seja repassada à fiscalização da Regional de Campinas.

Conversas no Facebook