Cotidiano

Primeiro curso on-line da Escola do Parlamento contou com 60 alunos

publicado em 19 de agosto de 2020 - Por BJD
DCI

A Escola do Parlamento da Câmara Municipal de Bragança Paulista realizou a sua primeira formação em formato virtual nos dias 12,13 e 14 de agosto.

O curso sobre Iniciação Política, realizado em parceria com a Fundação Konrad Adenauer, contou com a participação de 60 alunos de Bragança Paulista e dos municípios de Embu das Artes, Itatiba, Macatuba, Morungaba, Pinhalzinho, Praia Grande, Santos, São José do Rio Preto, São Paulo, São Vicente, Socorro, Vargem, além de residentes nos Estados de Alagoas, Bahia, Pernambuco, Minas Gerais, Santa Catarina e Rio de Janeiro.

Nos três dias de curso os alunos acompanharam as apresentações da professora Joyce Luz, doutoranda em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (USP), que abordou o tema, “Democracia e o Futuro da Política”; do professor Pedro Mattosinhos, mestre em Economia pela Universidade Federal Fluminense (UFF), que falou sobre  ”Cidadania e Políticas Públicas”; e o encerramento com o professor Samuel Oliveira, especialista em Ciências Políticas pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP), que discutiu a estrutura do Estado Brasileiro.

A Escola do Parlamento da Câmara Municipal de Bragança Paulista atuou em parceria com  a Associação Paulista das Escolas do Legislativo e de Contas (Apel) para a formalização de parceria com a Fundação Konrad Adenauer. A instituição sem fins lucrativos atua com a oferta de formação nos preceitos da democracia, do estado de direito, dos direitos humanos e da educação política em mais de 100 países, e no Brasil desde 1969.

“Foi a primeira experiência da Escola do Parlamento neste formato. Avaliamos o resultado como excelente, já que a ideia era de que o professor convidado apresentasse o conteúdo em uma hora de aula e na sequência seriam reservados 30 minutos para esclarecimentos das dúvidas dos alunos. A discussão ultrapassou o horário previsto em todas as noites, por isso vamos atuar para viabilizar novas formações on-line”, destacou Érika Regina Leonetti, coordenadora-geral da Escola do Parlamento.

Conversas no Facebook