Cotidiano

Prefeitura flagra venda de lotes clandestinos na zona rural

publicado em 9 de abril de 2020 - Por BJD
SECOM

A equipe da Divisão de Regularização de Parcelamentos do Solo (Resolo), da Secretaria Municipal de Planejamento, recebeu denúncia da existência de um loteamento clandestino no Bairro Boa Vista do Silva, na zona rural do município.

Com apoio da Guarda Civil Municipal (GCM), no dia 2 de abril a equipe do Resolo foi ao local indicado e abordou duas pessoas, identificadas como funcionários da empresa que comercializava os lotes.

Segundo a Prefeitura, esse terreno já foi alvo de fiscalização devido ao parcelamento irregular de solo, que resultaram em intervenções como implantação de barreiras e fechamento dos acessos à área. No entanto, as vias foram reabertas e feitas demarcações de terrenos, bem como confirmadas as vendas de alguns lotes.

Os dois homens que estavam no local foram encaminhados ao Plantão Central da Polícia Civil para registro de boletim de ocorrência.

Na delegacia, eles alegaram que trabalham em uma empresa de empreendimentos imobiliários localizada na cidade de São Paulo e que acompanhavam um profissional no local para analisar a regularização do terreno. A área em questão é de 106.259,52 m² e não há projeto de loteamento na Prefeitura. De acordo com mapas fornecidos a alguns compradores, o terreno estava dividido em lotes com metragens que variavam de 500m² a 2.000m².

“Já notificamos os responsáveis que se apresentaram como representantes da empresa, emitimos o embargo administrativo da matrícula da área e vamos acompanhar. O terreno agora está embargado e nada mais poderá ser feito no local”, disse o chefe do Resolo, Eduardo Simões de Oliveira. A Polícia Civil irá investigar o caso.