Cotidiano

O nosso recesso terminou

publicado em 3 de agosto de 2019 - Por Dirce Guimarães

Agosto: 8º mês do ano/2019. Parece que esses quatro meses finais voam. As festas de final de ano, os balanços das atividades, os planos e planejamentos para o ano vindouro entram em pauta.

E querendo ou não querendo, satisfeitos ou não satisfeitos, vamos nos encaixando nos atos e fatos que acontecem aqui, ali e lá. A maioria se acomoda com a posição de figurante e nem chega a pensar que ela é protagonista da sua história e da história do coletivo. Essa é uma característica do brasileiro. É o povo do “deixa como está para ver como é que fica”.

Esse é um assunto que deveria pautar nossas conversas, nossas reuniões, despertar a nossa capacidade de análise, mensurar o certo e o errado, redigir propostas que visem o bem social. Nossas falas tem que ter eco. Não basta ser maioria sem ação. Não gostamos nem um pouco dessa constatação: “Maioria burra”.

O NOSSO RECESSO TERMINOU. É BEM DIFERENTE DO RECESSO DOS “PODEROSOS” QUE GOZAM DOS RECESSOS JUDICIÁRIOS, LEGISLATIVOS, ETC. E TAL

Bem. O nosso recesso terminou. A nossa Conversa retorna. E conversar é sempre bom. O ser humano é comunicativo, de natureza gregária e aquele que não é, existem meios para torná-lo. Não são divagações, são realidades. Por isso, vamos sair das nossas conchas de moluscos. Exercitar traz saúde, bem estar, animação, traz vida. Não apenas o exercício físico espartano. Devemos associar o físico à mente. Pratiquemos o “Mente sã em corpo são”. O resultado será excelente.

E nós, moradores de Bragança, nascidos aqui ou não, temos um bom assunto que deve ser analisado por todos os cidadãos: O Projeto do Plano Diretor, que já passou pela fase do Executivo, deverá dar entrada na Câmara Municipal no dia 13 do corrente, marcado com uma solenidade, para análise dos nobres Vereadores. Essa análise deve ser compartilhada pela população nas Audiências Públicas que serão marcadas pela Mesa Diretora. O Plano Diretor é um documento de extrema importância para a vida do Município.

Nele estão as linhas de direcionamento que os Prefeitos devem seguir e os Vereadores devem fiscalizar o cumprimento, e a população deve cobrar os resultados. Pois é, está aí uma excelente oportunidade para marcarmos presença e registrarmos nossas propostas nessas Audiências Públicas. A hora é agora! É a fase 2 do Plano Diretor. É a hora de cada Vereador mostrar a que veio. E nós também!

A C O R D A B R A G A N Ç A ! ! !