Cotidiano

Novo secretário de Mobilidade fala dos desafios para melhorar o trânsito da cidade

publicado em 17 de janeiro de 2020 - Por BJD
Rogério Crantschaninov atua na vida pública há 15 anos. “Ainda estou me interando de todos os assuntos. Estou em contato com os ex-secretários e a equipe permanente da Secretaria para executarmos os projetos de mobilidade em andamento”, afirmou em entrevista ao Bragança-Jornal nesta semana (Crédito: Gerson Gomes/Bragança-Jornal (15/01/2020)

“Pra mim é um desafio chegar neste momento numa cidade que não tem uma geografia ortogonal das ruas, com muitas curvas, subidas e descidas.

Venho de uma cidade que se orienta por canais. Aqui as regras são outras, mas é um grande desafio e uma honra trabalhar para mostrar os resultados e poder fazer parte disso”, afirmou inicialmente o novo secretário municipal de Mobilidade Urbana, Rogério Crantschaninov, em entrevista ao Bragança-Jornal na quarta-feira, 15. Ele assumiu o cargo no último dia 8 de janeiro.

A Secretaria de Mobilidade Urbana foi criada pelo prefeito Jesus Chedid em 2017. O primeiro a assumir a pasta foi Manoel Marcos Botelho, que deixou o posto em junho de 2018 para assumir um dos cargos de diretoria da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU).

Em seu lugar assumiram, interinamente, Aniz Abib Júnior (secretário de Serviços) e Marcelo Alexandre Soares da Silva (secretário de Planejamento). Em maio de 2019, Rogério Alves dos Santos, assumiu a secretaria até agosto, quando pediu exoneração. Após a saída de Rogério Alves, Marcelo acumulou novamente a pasta de Planejamento e Mobilidade.

Rogério Crantschaninov é graduado em engenharia elétrica e pós-graduado em Gestão da Qualidade e Produtividade. Iniciou sua carreira na iniciativa privada na área de comunicações. A experiência o levou para a vida pública. De 2005 a 2012 foi diretor presidente da Companhia de Engenharia de Trafego (CET) de Santos, cargo equivalente à de secretário municipal de Mobilidade Urbana, sendo responsável pela gestão da mobilidade urbana, do viário municipal e do sistema de transporte público urbano de passageiros de Santos.

“Fui convidado a atuar na vida pública pela minha capacidade gerencial. Por onde passei sempre procurei aplicar conceitos que temos na iniciativa privada, como a eficiência, planejamento, cuidado com o dinheiro público, valorização de equipe, princípios de gestão. Não tenho nenhum receio de falar em copiar aquilo que deu certo”, afirmou.

Por 8 anos Rogério foi presidente do Fórum Nacional de Secretários de Trânsito e Transporte no Comitê de Mobilização pela Paz e Segurança no Trânsito, responsável pela elaboração do Plano de Redução de Acidentes da Década de Segurança Viária. “É uma escola que permite contato e aprendizado com pessoas de cidades de todos os portes, desde capitais, cidades médias e pequenas. Adquirimos conhecimento para ajudar as cidades a resolverem os seus problemas. Acredito muito na troca de experiência para realizar um bom trabalho”, afirmou.

O novo secretário comentou sobre algumas alterações que estão sendo feitas no sistema viário, como na Rua da Boa Vontade, que passará a ter mão única da Rua Cel. Ladislau Leme, sentido Lavapés; da cobrança de Zona Azul Digital na Praça Nove de Julho, obras na Praça dos Trabalhadores, projeto de ‘Onda Verde’ nas Imigrantes, entre outras. “Ainda estou me interando de todos os assuntos. Estou em contato com os ex-secretários e a equipe permanente da Secretaria para executarmos os projetos de mobilidade em andamento”, afirmou.

Rogério afirmou que toda mudança é baseada em estudos, pois afeta a vida das pessoas e “mexem com a cidade toda”. Na Avenida Alpheu Grimello, por exemplo, que recentemente se tornou mão única, o secretário não dispensou a possibilidade de, através de estudos, voltar a ser mão dupla. “Temos alternativas lá e vamos verificar após o término das obras”, disse.

Outro ponto crítico citado pelo secretário é o cruzamento da Avenida XV de Dezembro com a Rua Riozo Aoki. Neste local há um projeto para a implantação de uma rotatória e somente está sendo avaliado com que recurso será executado.

Nos últimos anos, de 2013 a 2018, Rogério foi diretor técnico e superintendente regional do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran). Coordenou ações do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, do qual Bragança Paulista mantém convênio. “Agora estou do outro lado para ajudar o município a conquistar mais recursos”, finalizou.

“Rogério tem um currículo extenso de trabalhos prestados nesta área e deverá articular grandes avanços para o nosso município, por ter ampla experiência profissional nos setores público e privado, ocupando posições de Presidência, Superintendência, Diretoria e Gerência, com vivência internacional em Mobilidade Urbana e Gestão de Projetos e Qualidade”, disse o prefeito Jesus Chedid na apresentação do secretário na semana passada.