Cotidiano

Mototaxistas clandestinos utilizam bolsões e cobram estacionamento

publicado em 13 de março de 2020 - Por BJD

Nesta semana, o Bragança-Jornal recebeu a denúncia de um leitor, que preferiu não se identificar, de que mototaxistas clandestinos estavam utilizando os bolsões de estacionamento de motos como pontos para a prestação de serviços.

Além disso, em alguns locais, eles se colocam como “donos do espaço” e chegam a cobrar de outros motociclistas o estacionamento.

A reportagem percorreu algumas ruas na região central e observou vários bolsões com mototaxistas com coletes e motos com placas vermelhas e sinalização de que aquele local era um ponto de mototaxi. Além disso, na Rua Cel. João Leme, até uma vaga de estacionamento para carro foi pintada em amarelo.

Questionada, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana negou ter conhecimento de denúncias (sobre o uso dos bolsões) e solicita que as mesmas sejam feitas à Polícia, principalmente nos casos de extorsão. “A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana informa que não recebeu denúncias até o momento, que quando feitas, devem conter informações que permitam identificar o local e o veículo, no mínimo”, afirmou.

Para ser mototaxista é necessário ser habilitado categoria ‘A’, constar na CNH que exerce atividade remunerada, ter motocicleta com até 6 anos de fabricação, curso de mototaxista e seguro específico, além da placa da moto ser vermelha. A fiscalização do serviço, a cargo da Secretaria de Mobilidade, é feita mediante solicitação.

“A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana orienta a população para que não utilize serviços de mototaxistas clandestinos, somente serviços de mototaxistas regularizados e credenciados com placa vermelha e identificados com coletes. Quando a solicitação for por telefone, a orientação é que exija mototaxista oficial com seguro e placa vermelha.  Importante informar que o seguro específico para mototaxista possui cobertura para acidentes com o passageiro também”, finalizou.