Cotidiano

Motofretistas: pela vida de quem leva SP sobre duas rodas

publicado em 1 de outubro de 2020 - Por Ernesto Mascellani Neto - Diretor-presidente do Detran.SP

A vida das pessoas é inegociável e sempre o bem maior a ser protegido pelas políticas públicas desenvolvidas pelo Governo do Estado de São Paulo.

Norteado por esse sentimento é que o governador João Doria, em junho de 2019, lançou o Programa Respeito à Vida; e que o vice-governador Rodrigo Garcia, frente à Secretaria de Governo, capitaneou as bem-sucedidas iniciativas que resultaram nos números relevantes, posteriormente revelados pelo Infosiga-SP, indicando redução de mortes no trânsito em território paulista a 12,3 vítimas fatais por 100 mil habitantes.

Trata-se do mais baixo índice ante a média mundial, mensurada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que é de 18,3 óbitos a cada 100 mil pessoas. Se por um lado os dados do Infosiga-SP atestaram o êxito do governo, por outro, ainda há uma estrada considerável a percorrer, já que 35% dos acidentados no Estado pertencem a uma das categorias profissionais que atua com heroísmo em meio à pandemia: os motofretistas.

Ao lançar o Programa Motofretista Seguro, o Estado, por meio do Detran.SP, promove iniciativas para melhorar a segurança no trabalho destes profissionais, que têm nosso mais profundo respeito e apoio.

Nesta primeira etapa, o programa, apresentado durante a Semana Nacional do Trânsito, terá investimento de R$ 5 milhões, e cerca de 25 mil motofretistas serão contemplados com ações na campanha educativa “Sem Respeito Não Dirija”. Pioneira, esta ação oferecerá crédito, facilidades de financiamento, formação para os motofretistas e oportunidade de regularização da documentação para o exercício da profissão, já que os acidentes envolvendo esse modal são quatro vezes superior aos de carros.

Já a Campanha PitStop terá foco na segurança viária. Equipes do Detran.SP e parceiros realizarão avaliações gratuitas das motos, atendimentos de saúde e distribuição de material visando aumentar a conscientização sobre a importância da condução segura.

O programa de capacitação, financiado com recursos de multas visa construir uma política de apoio e proteção àqueles que atuam no segmento. Juntas, as campanhas de conscientização e as ações de capacitação serão decisivas para redução de vítimas entre os motofretistas e para as mortes no trânsito paulista. Proteger vidas em São Paulo é a meta em quaisquer circunstâncias, sobretudo para garantir ainda mais segurança viária aos motofretistas.