Cotidiano

Moradores reclamam de mato alto

publicado em 6 de março de 2020 - Por BJD
Área da empresa desativada, a Italmagnésio, na Vila Motta (Leitor)

Nesta época de chuvas, o mato cresce muito rápido e a Prefeitura ‘não dá conta’ de tanto trabalho; ‘é cortar hoje e amanhã o mato já está alto’.

Mesmo assim, o Bragança-Jornal registra reclamações de leitores, que enviaram via whatsapp mensagens e fotos da situação.

O leitor Daniel Lima afirmou que na Rua Ciro Berlink, no Parque dos Estados, até o ponto de ônibus está “no meio do mato”, e reclama também dos buracos, da falta de sinalização nas ruas recém-recapeadas e vazamento de esgoto.

Na Vila Motta, o leitor Marcos Daniel pede providências à Prefeitura em relação a um terreno particular, da empresa desativada Italmagnésio, no cruzamento da Rua Maria do Carmo Teixeira Galasso com a Rua Espanha. “Essa rua está abandonada e cheia de buracos. Essa empresa abandonada serve apenas para moradia de mendigos e depósito de lixo e entulhos”, desabafou o leitor.