Cotidiano

Membros do CONDEPHAC vistoriam obras no Palácio Santo Agostinho

publicado em 30 de novembro de 2020 - Por BJD
Os conselheiros observaram que as características do imóvel permanecem as mesmas (Secom)

Na última semana, membros do Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural de Bragança Paulista (CONDEPHAC) vistoriaram as obras no Palácio Santo Agostinho, sede da Prefeitura.

A conselheira Gisele Garcia Rodrigues, que representa a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), disse que a visita teve o intuito de fiscalizar e verificar se as obras em andamento e as já concluídas não alteram a estrutura do prédio. “Verificamos que as obras estão tramitando de forma correta”, afirmou. “Temos que estar atentos e fiscalizar as reformas, não apenas os membros do CONDEPHAC, mas todos os cidadãos bragantinos”.

O procurador jurídico da Câmara Municipal, Romeu Pinori Taffuri Júnior, também membro do conselho, afirmou que a vistoria atende uma determinação do Ministério Público. “O CONDEPHAC tem a missão de exercer a fiscalização. O Palácio Santo Agostinho é um prédio tombado e um patrimônio histórico. Toda e qualquer alteração deve de ser a mínima possível, sem afetar o que se relaciona com o patrimônio histórico.

Pudemos observar in loco que as reformas não afetam a estrutura do prédio, não muda a fachada, mantendo a originalidade”, afirmou Romeu Taffuri. “Agora vamos nos reunir e apresentar o retorno da diligência à Promotoria”, concluiu.

O secretário municipal de Obras, André Monteiro, que acompanhou a vistoria, disse que os conselheiros já tinham conhecimento do projeto. “Eles vieram verificar como estão sendo executadas as obras, principalmente se as características históricas do imóvel estão sendo preservadas. Eles puderam acompanhar tudo que está sendo feito e atestar que toda estrutura do prédio está sendo mantida”, relatou.

A reforma contempla o rearranjo de espaços internos, troca de pisos e forros de algumas salas, revitalização da fachada, revisão da cobertura, proposição de novo layout de mobiliários, dentre outras melhorias, como na parte elétrica.

Os conselheiros já realizaram diversas visitas em outros equipamentos públicos tombados no município, como o Museu Municipal Oswaldo Russomano, Museu do Telefone e o antigo Colégio São Luiz (Centro Cultural).

Conversas no Facebook