Cotidiano

Justiça nega recurso de Lula e mantém pena de 17 anos de prisão no caso sítio de Atibaia

publicado em 6 de maio de 2020 - Por BJD
Agência Brasil

Os desembargadores da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), que analisa os casos da Operação Lava Jato, negou os recursos apresentados pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e mantiveram a sentença proferida pela corte em novembro do ano passado, de 17 anos e um mês de prisão, em regime fechado.

Lula foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no processo do sítio de Atibaia. O recurso buscava reverter aspectos da sentença.

Os desembargadores também negaram pedido preliminar da defesa de Lula, que buscava remarcar o julgamento para uma data futura, de forma a garantir que ele fosse feito presencialmente.

O julgamento desta quarta, 6, foi concluído no plenário virtual do TRF-4. A análise do caso começou na semana passada.