Cotidiano

Ideb: Rede municipal ultrapassa meta em avaliação do MEC

publicado em 18 de setembro de 2020 - Por BJD
Adílson Moreira Condesso, secretário municipal de Educação, disse que a nota do Ideb é um “balizador para que as escolas se comparem, se autoavaliem e busquem mecanismos para melhorar”

Dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2019 divulgados nesta semana pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão do Ministério da Educação (MEC), demonstram que, na média, a Rede Municipal de Ensino Bragança Paulista, atingiu a meta.

Em entrevista ao Bragança-Jornal na manhã desta sexta-feira, 18 de setembro, o secretário municipal de Educação, Adílson Moreira Condesso, fez uma análise da avaliação, que na rede municipal é aplicada aos alunos do 5ª ano (4ª série) do Ensino Fundamental.

No município, 30 escolas que possuem alunos do ensino fundamental foram avaliadas. Destas, 28, ou seja, 93%, atingiram a meta estipulada pelo MEC, que era de 5,6, e apenas duas delas ficaram abaixo. A nota média de Bragança Paulista foi 6,3, ou seja, 0,7 ponto a mais que a meta estipulada.

Condesso afirmou que a avaliação externa é um “balizador para que as escolas se comparem, se autoavaliem e busquem mecanismos para melhorar”.

“Não queremos carimbar quem foi a melhor e quem foi a pior. Nosso objetivo não é esse. Temos que avaliar quesito por quesito. Estou satisfeito com o resultado, mas sei que podemos melhorar. Nós atingimos em 28 escolas a meta de 2019, e 24 delas atingiram a meta global de 2021”, disse.

O secretário recordou que em 2017 a Secretaria de Educação tinha uma defasagem de 180 professores. “Conseguimos, depois de alguns anos, contratar esses profissionais, que é um processo demorado, porque é via concurso”, explicou.

Ele também destacou que as melhorias na infraestrutura dos prédios escolares também colaboram para a evolução do ensino. “Quanto melhor a infraestrutura da escola, melhor para a criança, que não terá pontos de desvios. Se tiver uma goteira em sala de aula, isso desvia o foco da criança”, exemplificou. “Mas o principal mesmo é o professor e nós conseguimos reorganizar a rede, contratando professores e diretores efetivos”, completou.

Ainda de acordo com o secretário, das 30 escolas, 15 apresentaram melhora ou tiveram seus resultados estabilizados; 9 tiveram seus resultados inferiores a 2017, porém tiveram nota acima da média; 4 apresentaram piora nos resultados, com nota inferior a 6; e apenas duas não atingiram a meta do Governo Federal .

Comparada à avaliação de 2015, a rede municipal teve um crescimento de 0,5 ponto. “Meio ponto é um salto grande em relação à média. Na próxima avaliação, possivelmente daremos um salto. Estou muito feliz pelas escolas”, finalizou Adílson Condesso.

Conversas no Facebook