Cotidiano

Governo Federal prorroga auxílio emergencial por mais dois meses

publicado em 1 de julho de 2020 - Por BJD
Foto: Divulgação

Em reunião no Congresso Nacional, realizada na manhã de terça-feira, 30 de junho, o ministro da Economia, Paulo Guedes, já havia afirmado que o Governo Federal prorrogaria o auxílio emergencial.

Ele preferiu não detalhar de que forma o benefício seria estendido, pois o presidente Jair Bolsonaro estava prestes a anunciar a novidade. Horas depois, o governo confirmou a prorrogação do auxílio em duas parcelas de R$ 600.

À noite, Bolsonaro assinou o decreto que determinou o adiamento do benefício.

Na reunião da Comissão Mista do Congresso Nacional que discute as ações do Poder Público no enfrentamento à pandemia da Covid-19, o ministro disse acreditar em uma possível queda na curva de infectados nos próximos meses, o que pode permitir a retomada dos empregos no país.

“Ao longo desses três meses, a pandemia deve retroceder com algum vigor e nós estaremos voltando seguros ao trabalho.”

Segundo o governo federal, o Auxílio Emergencial já foi pago a 64,3 milhões de pessoas e já foram investidos R$ 98 bilhões. Atualmente, 1.015.543 requerimentos estão em análise no Dataprev.

Conversas no Facebook