Cotidiano

Governo de SP propõe antecipar feriado da Revolução Constitucionalista para a próxima segunda-feira

publicado em 18 de maio de 2020 - Por
Monumento em homenagem aos soldados bragantinos que lutaram na Revolução Constitucionalista de 1932, no Taboão (Crédito: SECOM)

O governador João Doria confirmou nesta segunda-feira, 18 de maio, que pretende antecipar o feriado estadual da Revolução Constitucionalista, celebrado em 9 de julho, para a próxima segunda-feira, 25. O projeto de lei já foi enviado para análise da Assembleia Legislativa, em regime de urgência. O objetivo é fazer com que os índices de isolamento social subam e ajudem a mitigar a transmissão do coronavírus.

“Ficou muito claro que, ao longo dos finais de semana e feriados nos últimos 56 dias, nós temos índices mais elevados de isolamento e isso contribui para o controle da pandemia”, afirmou o governador.

Na capital, o objetivo é criar um megaferiado emendado desta quarta-feira, 20, até a próxima segunda, antecipando os feriados de Corpus Christi (11 de junho) e da Consciência Negra (20 de novembro).

A Prefeitura de São Paulo pediu à Câmara Municipal a autorização para antecipar dois feriados municipais, que seriam remarcados para quarta, 20, e quinta, 21. Com a possível antecipação de feriados, a meta é criar uma sucessão de dias em que o isolamento social iguale ou supere o índice mínimo de 55%.

Caso os vereadores aprovem o pedido da Prefeitura de São Paulo e a Assembleia Legislativa vote a favor da proposta do Estado, tanto o prefeito Bruno Covas como o governador João Doria decretarão ponto facultativo para o funcionalismo público na sexta-feira, 22.

O objetivo é encadear seis dias com altas taxas de isolamento social para que a transmissão do vírus seja contida de forma mais eficaz na capital.