Cotidiano

Executivo apresenta para presidente do Tribunal de Justiça projeto para doar terreno ao Fórum

publicado em 29 de novembro de 2019 - Por BJD
Comitiva de Bragança Paulista foi recebida pelo presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças (ao fundo, ao centro) (Crédito: Comunicação Social TJSP)

O presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças, reuniu-se na última terça-feira, 26 de novembro, no Gabinete da Presidência, com o prefeito de Bragança Paulista, Jesus Adib Abi Chedid.

No encontro, foi entregue ao TJSP cópia de projeto de lei que será encaminhado pela Prefeitura à Câmara Municipal, autorizando a transferência de terreno de 4,2 mil m² ao Fórum da cidade.

A iniciativa reconhece o uso do espaço que já é feito há mais de uma década pelo Judiciário, formalizando a situação. Depois de passar pela Câmara, o projeto é encaminhado para sanção do prefeito.

A reunião contou com a presença do coordenador da 6ª Circunscrição Judiciária – Bragança Paulista, desembargador Sergio Coimbra Schmidt; do vice-prefeito Amauri Sodré; do deputado estadual Edmir Chedid e do juiz diretor do Fórum de Bragança Paulista, Laércio José Mendes Ferreira Filho.

O presidente Pereira Calças agradeceu, em nome do Tribunal de Justiça de São Paulo, a todos os envolvidos. “Temos funções diferentes como representantes do Poder Judiciário, Executivo e Legislativo, mas estou certo de que nosso ideal é o mesmo: fazer um Brasil melhor”, considerou. “Todo soldado se sente acolhido quando seu comandante o abraça”, disse o juiz Laércio José Mendes Ferreira Filho, diretor do Fórum de Bragança Paulista, ao presidente da Corte, agradecendo o engajamento e o suporte da Presidência.

Acompanharam a cerimônia os juízes assessores da Presidência Airton Pinheiro de Castro, Ricardo Dal Pizzol (Assuntos Jurisdicionais) e Renato Hasegawa Lousano (Tecnologia, Gestão e Contratos); o secretário de assuntos jurídicos do município de Bragança Paulista, Tiago José Lopes; e a advogada do TJSP, Pilar do Alonso López Cid.