Cotidiano

Eleitor que não fez biometria pode regularizar situação eleitoral a partir de janeiro

publicado em 20 de dezembro de 2019 - Por BJD
Fila na quarta-feira (18) no Cartório Eleitoral da 27ª Zona Eleitoral, no Largo do Ovo (Foto: Bragança Jornal)

Em Bragança Paulista, 21,51% do eleitorado não realizou o cadastro obrigatório

Após 11 meses, chegou ao fim na última quinta-feira, 19 de dezembro, o Ciclo de Revisão Biométrica Obrigatória em Bragança Paulista e nas cidades da região (Pinhalzinho, Vargem, Tuiuti e Pedra Bela). A partir de janeiro, os eleitores que não fizeram o cadastramento biométrico podem procurar os cartórios eleitorais para regularização.

Em entrevista ao Bragança-Jornal, o chefe do cartório eleitoral da 298ª Zona Eleitoral, Glauco Franco Tristini, informou que, terminado o prazo de cadastramento obrigatório, “a única consequência é a ausência de quitação eleitoral, situação que impede momentaneamente o eleitor de renovar passaporte, fazer matrícula em instituições de ensino superior, tomar posse em concursos públicos e fazer empréstimos em bancos estatais”.

De acordo com o chefe cartorial, a partir do dia 7 de janeiro de 2020 “já é possível os eleitores que tiveram os títulos cancelados comparecerem aos Cartórios Eleitorais para regularizarem suas inscrições. O atendimento será realizado mediante prévio agendamento pela internet no site do TRE/SP”, afirmou.

Segundo Glauco, “não há incidência de qualquer tipo de multa em razão da ausência do eleitor neste ciclo de revisão biométrica. O dia 4 de maio de 2020 será o último dia para os eleitores transferirem, regularizarem ou retirarem o título de eleitor, tendo em vista as Eleições Municipais de outubro”, explicou.

Para regularizar a situação, o eleitor deverá comparecer pessoalmente ao Cartório Eleitoral de seu domicilio, portando o título eleitoral (se possuir), documento de identificação oficial com foto e comprovante de residência atual, preferencialmente, em seu nome.

“Foram muitos meses de trabalho árduo em prol da população de Bragança Paulista e região, tendo sido realizadas seis ações de atendimento itinerante em todos os municípios da região, além do atendimento diuturno dos cartórios. Não obstante tal fato, e em que pese a baixa aderência da população ao projeto, não obstante o apoio irrestrito dos meios de comunicação e dos entes públicos, a Justiça Eleitoral reitera seu compromisso de bem atender a população, garantindo a idoneidade do processo eleitoral e convoca novamente a população para regularizar seus títulos, garantindo sua participação nas eleições municipais de 2020”, afirmou Glauco.

Nos últimos dias de biometria, os cartórios eleitorais, tanto na 298ª quanto a 27ª Zona Eleitoral, foram registradas filas de ‘dobrar’ quarteirão. “Como sempre, infelizmente muitos eleitores deixaram para os últimos dias a regularização de seu título eleitoral, o que acabou gerando filas, demora e alguns dissabores, situação totalmente desnecessária devido o grande lapso de tempo que tiveram para comparecer aos cartórios.

Até o dia 18 de dezembro atendemos eleitores agendados e não agendados. No dia 19, o atendimento ocorreu mediante livre demanda, conforme a ordem de chegada, até o limite de atendimento total do cartório, que era de 250 eleitores da 298ª ZE”, finalizou Glauco.

Já o chefe do Cartório da 27ª ZE, Marcos Mori, informou que no dia 19 foram distribuídas 520 senhas, sendo 50 preferenciais, e realizados 100 atendimentos agendados via site do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).
Segundos dados dos cartórios, fizeram a biometria em Bragança Paulista, 101.990 eleitores (78,49%); em Pedra Bela, 4.274 eleitores (81,97%); em Pinhalzinho 9.058 (78,38%); Tuiuti, 4.413 eleitores (81,38%); e Vargem 5.128 eleitores (73,98%).