Cotidiano

Dados Caged: Maio apresenta queda de 241 vagas de emprego em Bragança

publicado em 3 de julho de 2019 - Por BJD
Todos os setores da economia apresentam índices negativos (Crédito: Divulgação)

O mercado de trabalho no Brasil criou 32.140 empregos com carteira assinada em maio, conforme os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério da Economia, o pior resultado para o mês desde 2016.

O indicador também mede a diferença entre contratações e demissões. Em Bragança Paulista o saldo de vagas foi negativo em 241 vagas, com um total de 1.299 admissões ante 1.540 desligamentos.

No ano, a variação também é negativa, com 141 vagas. De janeiro a maio de 2019, foram abertas 7.250 vagas de empregos, com 7.391 demissões.

Mas o que mais chama a atenção para o mês de maio é o saldo negativo em todos os setores. Na área de Extrativa Mineral, foram 6 demissões para apenas uma contratação no mês (saldo de -5); na Indústria de Transformação foram 314 admissões e 315 demissões (saldo de -1); em Serviços Industriais de Utilidade Pública o saldo foi de -3, com 6 admissões e 9 demissões; na Construção Civil foram apenas 75 novos contratados para 90 desligamentos (saldo de -15).

No Comércio foram 402 admissões no mês de maio e 556 desligamentos, saldo negativo de 154 vagas. Na área de Serviços foram 458 novos contratos e 511 demissões (saldo negativo de 53 vagas).

Na Administração Pública, foram 7 admissões e 15 desligamentos (saldo de -8); e na Agropecuária o saldo negativo foi 2, com 36 contratações e 38 demissões.