Cotidiano

Criação do Agrupamento Urbano Bragantino é anunciada no 4º Seminário Municipalista

publicado em 1 de abril de 2022 - Por BJD
Foto: DCI

Evento reuniu lideranças de todo o Estado de São Paulo

Na tarde de quinta-feira (31/3) foi realizado no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo do estado de São Paulo, o 4º Seminário Municipalista, ocasião em que foi anunciado o envio à Alesp (Assembleia Legislativa) da revisão do projeto lei complementar 760, de 1º de agosto de 1994, que contempla a proposta da nova organização territorial do estado, incluindo a criação do Agrupamento Urbano Bragantino.

A nova regionalização de São Paulo está prevista no Projeto de Desenvolvimento Regional do Estado, elaborado com base em estudo realizado em parceria com a Fundação SEADE (Sistema de Análise de Dados). São 32 unidades regionais, sendo nove RM (Regiões Metropolitanas), nove AIU (Agrupamentos Urbanos) e 14 RE (Regiões de Estado).

A proposta do Agrupamento Urbano Bragantino abrange 16 municípios (Águas de Lindóia, Amparo, Atibaia, Bom Jesus dos Perdões, Bragança Paulista, Joanópolis, Lindóia, Monte Alegre do Sul, Nazaré Paulista, Pedra Bela, Pinhalzinho, Piracaia, Serra Negra, Socorro, Tuiuti e Vargem). A população regional total é 592 mil habitantes, com PIB (Produto Interno Bruno) de R$ 23 bilhões.

O objetivo do novo arranjo é alcançar maior integração entre o Governo do Estado e os municípios, com a participação dos setores privados e a sociedade civil para melhorar a qualidade de vida dos munícipes, bem como proporcionar crescimento sustentável das cidades médias e impulsionar as potencialidades e vocações das cidades pequenas.

A presidente da Câmara Municipal de Bragança Paulista, Gislene Cristiane Bueno (Gi Borboleta), esteve presente ao evento. “A criação do Agrupamento Urbano Bragantino será muito importante para nós. Com esta iniciativa teremos mais força para cobrar nossas demandas junto ao Governo de Estado. Recentemente sediamos em Bragança uma das audiências públicas para debater este tema, mostrando a força de nossa cidade como sede da região. Com o envio da proposta à Alesp, contamos agora com o apoio do deputado estadual Edmir Chedid, que sempre lutou por estes municípios. Como presidente do Legislativo e do Parlamento Regional da Bragantina, aguardo com ansiedade a aprovação do projeto para seguir em busca de políticas públicas que possam garantir a melhoria de vida de toda nossa região. Seguiremos agora acompanhando o trâmite do projeto na Alesp”, afirmou Gislene Bueno.

O seminário foi promovido pela APM (Associação Paulista de Municípios) e a Uvesp (União dos Vereadores do Estado de São Paulo), em parceria com o Governo de Estado. Participaram do evento mais de 600 dos prefeitos do Estado, os então governador e vice-governador João Doria e Rodrigo Garcia, respectivamente, o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, secretários estaduais e municipais, o presidente da Assembleia Legislativa, Carlão Pignatari, o prefeito da capital, Ricardo Nunes, o presidente da Câmara Municipal de São Paulo, Milton Leite, além de deputados federais, estaduais e vereadores. Ainda durante a cerimônia, a APM promoveu o encerramento da 64° edição do tradicional Congresso Estadual de Municípios, com o tema ‘O Novo Municipalismo na Construção da Democracia’.

Conversas no Facebook


Secured By miniOrange