Cotidiano

Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo completa 141 anos

publicado em 9 de março de 2021 - Por BJD
Atualmente, o efetivo do posto de atendimento do município conta com três equipes que revezam jornadas de 24h com 10 bombeiros operacionais por dia (Bragança-Jornal)

Nesta quarta-feira, 10 de março, o Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo completa 141 anos de atuação. Nessa data, todo ano são tratados casos de maior incidência para alertar a população. Em 2021, o foco da campanha é a diminuição de acidente e incidentes domésticos.

De acordo com o Soldado Donati, especialmente devido à pandemia as crianças ficam sozinhas nas residências, aumentando os casos de incêndio. Jogar no celular enquanto ele está sendo carregado, usar o fogão de maneira inadequada e atear fogo em mato são situações que podem sair do controle e causar grandes danos. “Crianças sozinhas ficam vulneráveis, por isso, colocar proteção em janelas, escadas, berço e evitar deixá-las sozinhas ou com idosos são medidas importantes”, afirmou o soldado.

ROTINA

Ao todo, o Corpo de Bombeiros de Bragança Paulista conta com três equipes, de 10 efetivos, que trabalham em uma rotina de 24/48h. Assim que a nova equipe assume o plantão, há uma conferência de material para assegurar o correto funcionamento dos equipamentos.

Em seguida, é realizado o treinamento, sempre focado nos casos de maior incidência no momento. “Nesta época do ano são enchentes, afogamentos e corte de árvores”, afirmou Donati à reportagem. Ao longo do dia estão previstas também práticas desportivas, manutenção do prédio e descanso. “Lembrando que nossa prioridade são as ocorrências”, enfatiza.

A área de atendimento compreende oito municípios, sendo eles: Bragança Paulista, Socorro, Pinhalzinho, Morungaba, Tuiuti, Pedra Bela, Vargem e Joanópolis. Em 2020, foram aproximadamente 1.250 resgates, 830 ocorrências de incêndio e 500 de salvamento. A população total atendida está estimada em 278.200 pessoas.

COMO ACIONAR

Para acionar o Corpo de Bombeiros basta ligar para o número 193. A ligação vai para uma central localizada em Campinas, que é responsável por colher todos os dados, bem como qual viatura deve ir para a ocorrência. Por isso, Donati explica que passar o máximo de informação e a localização correta é fundamental.

“Qual a ocorrência, a proporção, quantidade de vítimas e o que elas alegam sentir são informações cruciais para levarmos o efetivo e apoio necessários”, explicou. A principal dica, segundo ele, é informar tudo o que vê e exatamente onde está. Donati também lembrou que o Corpo de Bombeiros é especializado no atendimento de traumas; os casos clínicos são especialidade do SAMU.

Conversas no Facebook