Cotidiano

Cidade tem 50 pontos de vendas de zona azul digital

publicado em 21 de setembro de 2019 - Por BJD
Crédito: Gerson Gomes/Bragança-Jornal

Sessenta dias após a edição do Decreto 3.007/2019, que regulamentou a remuneração dos postos de venda (PDV), aumentou o valor a ser cobrado para carros, que institui a cobrança para motos e também ampliou a área de zona azul, algumas mudanças podem ser observadas nas ruas.

Uma das questões nevrálgicas para o bom funcionamento da zona azul digital eram os postos de venda (PDV). Nesse período cresceu o número de PDVs. Segundo o secretário municipal de Planejamento, Marcelo Alexandre Soares da Silva, que responde pela pasta de Mobilidade Urbana, há 50 PDVs cadastrados vendendo zona azul digital. A ideia da pasta é ter pelo menos 80 PDVs.

O aumento dos pontos de venda se deu com o repasse de 20% do valor da zona azul digital aos comerciantes. A Prefeitura vinha prorrogando o uso de talonários de zona azul, porque não houve adesão dos Pontos de Vendas por parte dos comerciantes, por um simples motivo: não havia remuneração aos que aderissem ao sistema, já que a Zona Azul custava R$ 2,00. Com o decreto, que regulamentou a questão, a Zona Azul passou para R$ 2,50 e os PDVs recebem R$ 0,50 de cada bilhete vendido.