Cotidiano

Ciclofaixa terá 1,20m de largura, afirma secretário de Mobilidade Urbana

publicado em 13 de março de 2020 - Por BJD
Gerson Gomes/Bragança-Jornal

Nesta semana, a Comissão Permanente de Justiça, Redação, Defesa do Meio Ambiente e do Consumidor recebeu o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Rogério Crantschaninov, que falou de diversos assuntos.

Obviamente foi tratado o assunto da semana, a implantação da ciclofaixa na Avenida dos Imigrantes, ele mas também comentou as obras no Lago do Orfeu e melhorias nas condições de acessibilidade da Praça Hafiz Abi Chedid.

Membros da Comissão e vereadores que acompanhavam a sessão questionaram detalhes da construção da ciclofaixa. No final de semana muitos ciclistas comentaram a sinalização feita pela Prefeitura no trecho previsto para ciclofaixa, que tem início na Rua Antonio Sabella, no Jardim da Fraternidade, segue pela Avenida dos Imigrantes, até a Rua Aquiles Bianchi, nas imediações da Praça dos Trabalhadores.

Rogério Crantschaninov explicou que há manuais com recomendação para que a ciclofaixa tenha 1,50 m, mas não se trata de uma obrigação. “A nossa terá 1,20m para o ciclista”, disse. “O projeto da ciclofaixa no trecho da Avenida dos Imigrantes não se resume a simplesmente pintar a faixa e colocar tachão ali.

Secretário de Mobilidade Urbana, Rogério Crantschaninov afirmou que a ciclofaixa terá 1,20m de largura

Teremos também a segregação entre motoristas e ciclistas com a instalação de pequenos postes de 0,80 cm. As duas faixas que serão pintadas também terão tachas. Caminhões circularão à direita, será proibido estacionar ao longo do percurso inteiro e teremos a instalação de radares de velocidade de 50 km/h e na região do Popó 40 km/h”, explicou o secretário aos vereadores. O Bragança-Jornal publicou entrevista com o secretário na edição de terça-feira, 10, em que ele explicou a situação.

O vereador Marco Antonio Marcolino (PSDB) aproveitou a presença do secretário para reforçar a segurança dos ciclistas, alertando que a sinalização feita não é a ciclofaixa. “Vamos retomar ainda nos próximos dias os trabalhos. São várias empresas atuando. Depois de pintar ainda temos a instalação dos equipamentos, sinalizações verticais da via e ciclovia. Isso deve levar mais um mês, 45 dias”, disse o secretário.

NOVA VIA NO JARDIM EUROPA

Moradores do Jardim Europa acompanharam a sessão da Comissão de Justiça para expor suas dúvidas. Recentemente, a Prefeitura divulgou que abrirá uma nova via no Jardim Europa, que interligará a Alameda Iugoslávia com a Avenida Ilha Britânica, para melhorar o sistema viário local e dar mais uma opção de trajeto para os moradores e frequentadores da região. Os moradores temem que a abertura de uma nova via faça parte das obras no Lago do Orfeu.

“Os moradores estão com dúvidas em relação às obras no Lago do Orfeu, a questão da construção do piscinão, barragem e, no caso da mobilidade, especificamente, com a possibilidade da construção dessa via entre a Alameda Iugoslávia e a Avenida Ilha Britânica”, disse o vereador Claudio Moreno.

O secretário Rogério explicou que a interligação é um projeto em estudos, que ainda não chegou à Secretaria de Mobilidade. “Esta questão está com a Secretaria de Obras. Eles estão traçando as diretrizes, fazendo levantamentos. Para a Secretaria de Mobilidade esse projeto não chegou. Não tenho detalhes do que irá ser. Quando avançar para próxima fase, aí sim entra a Mobilidade para discutir acessibilidade, sinalização, mão de direção. Nem o traçado temos ainda”, explicou.

Diante da informação, os moradores insistiram em tratar do tema com a Administração, para expor suas preocupações e saber detalhes do que está previsto. Claudio Moreno solicitou então que haja uma reunião entre representantes do Executivo e a população, para que todos sejam ouvidos. “Assumimos o compromisso em nome da Comissão de que vocês serão ouvidos em uma reunião, seja no bairro ou na Prefeitura. Estamos nos comprometendo com a realização de uma reunião prévia, antes do início de qualquer obra viária”, afirmou Claudio.

PRAÇA HAFIZ ABI CHEDID

Na sequência, o secretário comentou as questões de mobilidade e acessibilidade no entorno da Praça Hafiz Abi Chedid. O tema foi proposto pela vereadora Rita Leme na moção 4/2020. “Há um estudo para remodelarmos o acesso à Câmara. Temos a proposta de uma mini rotatória para minimizar conflitos, precisaríamos de uma adequação geométrica, melhorar calçadas, a fluidez do trânsito nesse pedaço. Há ainda a questão da travessia de pedestres na Avenida dos Imigrantes, reclamações pela retirada do semáforo que era acionado pelo botão. São vários pontos a serem vistos. Até mesmo baia de ônibus é um dos pedidos que precisam ser estudados”, comentou o secretário.

De forma concreta, Rogério Crantschaninov explicou que todas as mudanças dependem de recursos em caixa. “Estamos avaliando as mudanças, verificando se poderão ser feitas com recursos próprios, se será uma licitação. Estamos discutindo isso internamente, avaliando a prioridade que será dada para a obra, a viabilidade”, disse. “O que posso me comprometer é que quando tivermos algo consolidado, podemos apresentar para esta comissão e colher sugestões”, concluiu.