Cotidiano

Centro Cultural São Luiz: Valor ‘muito baixo’ ofertado por empresa pode ser inexequível

publicado em 2 de fevereiro de 2019 - Por BJD
Abertura das propostas comerciais ocorreu na manhã de quinta-feira, 31 de janeiro (Crédito: Gerson Gomes/BJ)

A expectativa em relação à abertura das propostas comerciais para conhecer a empresa vencedora da licitação para dar continuidade às obras de reforma do prédio que abrigou o antigo Teatro Carlos Gomes e o Colégio São Luiz, para a implantação do Centro Cultural São Luiz, logo se transformou em preocupação.

O valor ofertado por uma das empresas foi classificado como sendo ‘muito baixo’ pelo padrão da obra e pode ser inexequível. Uma das empresas participantes do certame entrou com recurso e a tendência é que o processo se arraste e inviabilize a conclusão da obra em 9 meses, prazo inicial previsto pelo prefeito Jesus Chedid.

Matéria completa na edição impressa de sábado, 2 de fevereiro.