Cotidiano

Câmara retoma sessões ordinárias com avalanche de pedidos para corte de mato e tapa buracos

publicado em 5 de fevereiro de 2020 - Por BJD
Ano após ano, sessões ordinárias atraem pouco interesse da população (Gerson Gomes/Bragança-Jornal (04/02/2020))

A primeira sessão ordinária do ano Legislativo foi realizada na tarde e noite de terça-feira, 4 de fevereiro, na Câmara Municipal. Vários assuntos foram tratados, mas logo no início da reunião semanal, uma avalanche de pedidos para corte de mato e tapa buraco foi apresentada pelos vereadores.

O vereador Marcus Valle (PV), ao final das indicações, que são feitas logo no início da sessão, sugeriu que a Prefeitura fizesse um mutirão de limpeza e tapa-buracos, a fim de atender todas as demandas dos vereadores e também da população.

A grande maioria dos vereadores fez pedidos diversos direcionados à Secretaria Municipal de Serviços para manutenção em vários bairros.

Durante a manifestação dos vereadores, outros assuntos também foram tratados, como enchentes, atividades do festival de verão, carnaval, concurso público, licitação do transporte público, reforma do Lago do Taboão, entre outros.

O vereador Marcus Valle comentou uma situação que havia recebido de pessoas que fizeram concurso público em 2018 para o cargo de diretor de escola. Segundo ele, os aprovados não foram chamados e os cargos estão sendo ocupados por comissionados. O vereador Sidney Guedes (PMN) disse que o secretário de Educação, Adílson Moreira Condesso, havia dito que os aprovados serão chamados antes do concurso vencer.

Outro assunto importante foi trazido pelo vereador Paulo Mário Arruda de Vasconcellos (PL). Ele que acompanhou recentemente membros da Secretaria de Segurança e Defesa Civil em reunião junto à Polícia Rodoviária Federal (PRF) para firmar convênio chamado “Detecta Brasil”, programa similar ao “Detecta São Paulo”, do Governo do Estado, que rastreia veículos furtados e roubados.

BRAGANÇA-JORNAL E A LUZ DA FATEC

O Bragança-Jornal foi citado na primeira sessão da Câmara pelo vereador Luís Henrique Duarte (PV). “Finalmente colocaram luz na região da Fatec e nós devemos isso, única e exclusivamente ao Bragança-Jornal” disse o vereador.

“Em novembro, subi aqui na tribuna e tratei sobre o tema. No final de semana, a Prefeitura publicou uma matéria de capa falando que assinaria a ordem de serviço na segunda-feira. A Prefeitura mentiu ao jornal. Fiz um Pedido de Informações e a Prefeitura não respondeu no tempo certo. No dia 10 de janeiro, o secretário Galileu [de Mattos] respondeu dizendo que o ‘problema estava resolvido’”, afirmou Luís Henrique.

N.R. – No posicionamento do vereador Luís Henrique há um equívoco. A Prefeitura não publicou matéria no Bragança-Jornal sobre a iluminação na região da Faculdade de Tecnologia (Fatec) Jornalista Omair Fagundes de Oliveira.

A reportagem levou em consideração na matéria publicada sob o título “Ordem de Serviço para iluminação pública na região da Fatec será assinada na segunda-feira” (9/11/2019, primeira página) uma pauta trazida pelo próprio vereador, conforme mencionado no texto: “Nesta semana, o assunto foi alvo de debates na Câmara. O vereador Luís Henrique Duarte (PV) questionou a Prefeitura.

‘Faz mais de um ano que coloco o assunto em pauta, e a Administração não consegue dar uma resposta. A grande maioria dos alunos da Fatec trabalha durante o dia, paga o financiamento do carro e não consegue pagar o seguro. O aluno passa a aula inteira com medo de ser assaltado na saída’, afirmou na Tribuna”.

Para a elaboração da referida matéria, a reportagem ainda conversou com o Chefe de Divisão de Iluminação Pública, Virgílio Miguel Rodrigues de Morais, e com a assessoria de imprensa da empresa Energisa.