Cotidiano

Câmara concede mais três títulos de Cidadão Bragantino

publicado em 2 de dezembro de 2019 - Por BJD
Crédito: DCI

Nesta semana, três personalidades receberão o título de Cidadão Bragantino, a maior honraria concedida pelo Poder Legislativo: escritora Lóla Prata, pastor Vagner Roberto Salvador e o professor Joaquim Gilberto de Oliveira.

ESCRITORA LÓLA PRATA

Na quinta-feira, 5, às 16h00, a escritora e fundadora da Associação dos Escritores de Bragança Paulista (ASES), Maria de Lourdes Prata Garcia, conhecida como Lóla Prata, receberá o título por indicação da vereadora Fabiana Alessandri (PSD). Nascida na cidade de Santos (SP), filha de pai bragantino e mãe santista, Lóla Prata se mudou para Bragança Paulista em 1974, quando o marido, funcionário do Banco do Brasil, foi transferido para a cidade.

Há cerca de trinta anos, durante a realização de um festival na Faculdade São Francisco, hoje Universidade, a homenageada percebeu que muitos bragantinos apreciavam a literatura e a arte de escrever, e deu início à articulação do grupo que idealizou a ASES. Lola é autora de dezenas de livros publicados e outras tantas obras ainda “no prelo” e também idealizadora de projetos que visam preservar a identidade cultural bragantina.

PASTOR VAGNER ROBERTO SALVADOR

O título ao pastor Vagner Roberto é indicação do vereador Natanael Ananias (PSC) e a homenagem também acontece na quinta-feira, 5, porém às 19h30. Nascido em 1964, em Santo André (SP), pastor Vagner desde muito cedo dedicou sua vida à obra religiosa na Assembleia de Deus, que conheceu quando tinha apenas 3 anos de idade.

Em 1990, logo após casar-se com Maria Regina, foi chamado para assumir a liderança geral do campo onde congregava, época em que promovia eventos que reuniam milhares de jovens. Foi consagrado ao Ministério em 1996 e, em 2002, enviado para Bragança Paulista, onde lidera atualmente 25 congregações e cerca de 3.500 membros.

PROFESSOR JOAQUIM GILBERTO DE OLIVEIRA

Na sexta-feira, 6, às 19h00, será a vez do professor Joaquim Gilberto de Oliveira receber a homenagem. A iniciativa é do vereador Marco Antonio Marcolino (PSDB).

Nascido em Espírito Santo do Pinhal (SP), viveu na cidade durante parte da infância, até se mudar com a família para Mogi Guaçu (SP). Graduou-se no curso de Farmácia da Universidade de São Paulo (USP) em 1988. Desde o último semestre da faculdade já trabalhava na Companhia de Desenvolvimento Tecnológico de Campinas.

Em 1992 passou a trabalhar no Centro Pluridisciplinar de Pesquisas Químicas, Biológicas e Agrícolas da Unicamp. Lá inicia seu Mestrado em Ciência de Alimentos e em 1999 foi convidado a realizar palestra na Jornada Farmacêutica da Universidade São Francisco, em Bragança Paulista. No mesmo ano, foi convidado a lecionar uma disciplina como professor substituto na USF e no ano seguinte contratado como professor, cargo que exerce até a presente data.

Em 2003, foi convidado a ser vice-coordenador do curso de farmácia, e em 2004 muda-se com toda a família para Bragança para assumir a coordenação do curso. Na metade de 2005 foi convidado a ser diretor de campus. Deixou a direção em 2008, quando ingressou na Prefeitura de Bragança para ser secretário de Meio Ambiente. Permaneceu no cargo até 2012. Atualmente, Joaquim é presidente do Conselho Municipal do Meio Ambiente (Comdema).