Cotidiano

Bragança Paulista pode receber R$ 3,7 milhões para construção de Centro Especializado de Reabilitação

publicado em 7 de agosto de 2020 - Por BJD
Iniciativa do governo federal contempla reivindicação do deputado Edmir Chedid

O Governo Federal deve repassar a Bragança Paulista R$ 3,7 milhões para a implantação de um Centro Especializado de Reabilitação (CER), que irá garantir serviços de reabilitação auditiva, física e intelectual (tipo III), conforme cronograma organizado pelo Ministério da Saúde.

A confirmação desse investimento consta de relatório encaminhado ao deputado Edmir Chedid (DEM), membro da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa (Alesp), que tem defendido investimentos públicos estaduais e federais para Bragança Paulista.

Segundo o parlamentar, o município está na sexta colocação – entre 109 cidades – na ordem de prioridade para receber este benefício do governo federal. “A expectativa é de que a liberação do recurso financeiro ocorra já nos próximos meses a fim de contemplar o plano de trabalho definido pela administração do prefeito Jesus Chedid e do vice-prefeito Amauri Sodré”, explicou.

A relação de municípios contemplados com os Centros Especializados de Reabilitação (CERs) e as Oficinas Ortopédicas Fixas, da Rede de Cuidados a Pessoa com Deficiência (RCPD) do Sistema Único de Saúde (SUS-SP), foi aprovada em 23 de julho pela Comissão Intergestores Bipartite do Estado de São Paulo (CIB/SP), composta por Secretários Municipais de Saúde e Técnicos da Saúde.

BENEFÍCIOS

Um Centro Especializado de Reabilitação realiza todos os exames necessários ao diagnóstico, bem como para a avaliação, concessão, adaptação e manutenção de tecnologia assistida aos usuários do Sistema Único de Saúde. “Na prática, será uma referência à rede de atenção à saúde pública para a comunidade, conforme solicitação que tenho defendido há anos”, disse.

Edmir Chedid garantiu que as atividades desenvolvidas em nível municipal também poderão, em parceria com outras instituições de ensino e pesquisa, contribuir para o avanço e a produção de conhecimento e inovação tecnológica em reabilitação. “Esta é uma conquista importante, mas que não nos impede de continuar atuando para a instalação de um hospital regional”, complementou.

Conversas no Facebook