Cotidiano

Aumento dos subsídios: Vereadores negociam dívida com a Justiça

publicado em 6 de março de 2020 - Por BJD
Crédito: DCI

Após o bloqueio de valores em nome dos vereadores e ex-vereadores envolvidos no aumento dos subsídios durante a legislatura passada, de 2013 a 2016, os quatro atuais vereadores envolvidos no caso afirmaram ao Bragança-Jornal nesta semana, que já estão negociando a dívida com a Justiça.

Há duas semanas aproximadamente, o juiz da 2ª Vara Cível da Comarca de Bragança Paulista, Frederico Lopes Azevedo, deferiu o pedido de bloqueio. Os quatro ex-vereadores Florisvaldo Rodrigues, Juzemildo Albino da Silva, Luiz Sperendio e Benedito Aparecido Carvalho; e os atuais vereadores Antônio Nunes de Mattos, Mário B. Silva, Natanael Ananias e Sebastião Garcia do Amaral, terão que devolver juntos mais de R$ 1,1 milhão aos cofres públicos.

Em entrevista ao Bragança-Jornal, o vereador Antônio Nunes de Mattos afirmou que deu entrada de 30% do valor e pagará o restante em parcelas, conforme determinado pela Justiça. O acordo inclusive foi homologado. Já o vereador Sebastião Garcia do Amaral quitou a dívida à vista. Os outros dois vereadores estão em negociação e em breve o acordo deve ser homologado pela Justiça.

Cada um dos vereadores e ex-vereadores citados terão que pagar multa de R$ 62.848,16, além do dano equivalente a: Antônio Nunes – R$ 91.645,43; Benedito Carvalho – R$ 91.645,43; Florisvaldo Rodrigues – R$ 91.645,43; Juzemido Albino – R$ 59.703,98; Luiz Sperendio – R$ 91.226,44; Mário B. Silva – R$ 87.504,07; e Natanael Ananias – R$ 91.571,99. O valor total é de R$ 1.199.373,48.

Nenhum dos envolvidos será afetado para a eleição, pois não há perda de mandato ou cassação.