Cotidiano

Atendimento da Energisa é motivo de cobranças de vereadores

publicado em 15 de outubro de 2020 - Por BJD
Imagem Ilustrativa

A Comissão de Finanças, Orçamento, Obras, Serviços Públicos e Desenvolvimento Urbano da Câmara Municipal de Bragança Paulista recebeu representantes da Prefeitura e da concessionária Energisa para tratar das recentes reclamações de quedas de energia em bairros da zona rural e urbana, dificuldades na comunicação com o serviço de atendimento e na ampliação da rede elétrica nas áreas rurais. Marcos Leopoldo Tasca, secretário municipal de Governo, Desenvolvimento Econômico e Inovação e presidente do Conselho de Consumidores da Energisa Sul/Sudeste, representou o Executivo; e Luís Felipe Cazeiro Garcia,  gestor de clientes, e Dalessandro Luís Mafei, gerente regional, representaram a Energisa.

Além dos membros da Comissão, a presidente Beth Chedid, os vereadores Claudio Moreno e José Gabriel Cintra Gonçalves participaram dos debates.

Questionados pelos vereadores sobre as interrupções de energia, os representantes da Energisa justificaram. “Temos conhecimento dos problemas que impactaram Bragança. Sabemos que essas manifestações da população chegam até vocês. Tivemos desligamentos que afetaram a cidade de maneira geral e outros que impactaram parte das unidades consumidoras”.

Mafei relatou questões pontuais que causaram impacto na cidade, como a instalação de uma subestação móvel que provocou desligamento que afetou mais de 50 mil unidades consumidoras em julho. Em setembro, outras duas interrupções inesperadas também prejudicaram consumidores. Em uma delas um pássaro causou curto-circuito; e em outra um incêndio desligou uma das linhas transmissoras.

“Foram desligamentos que fugiram ao controle dos funcionários”, justificou o gerente. Outro desligamento grande, em 25 de setembro, ocorreu devido à troca de equipamentos na subestação que atende o município.

Marcos Tasca, como representante do Executivo e também do Conselho da Energisa, falou sobre a falta de comunicação.

“A Prefeitura está preocupada com o grande número de representações que apareceram ultimamente. Estamos acompanhando o trabalho da Energisa, mas precisamos de explicações. A empresa precisa aumentar os canais de comunicação e trazer esclarecimentos à população. Não basta encaminhar uma nota. Não pode demorar. Temos meios de comunicação ágeis. Os mecanismos de comunicação de vocês precisam ser melhorados. Novamente vou levar isso ao Conselho. Não basta apenas o call center, ele nem sempre tem as informações que precisamos”, disse.

Os vereadores reiteraram que o call center normalmente atende em outros Estados, o que dificulta ainda mais a comunicação direta. Mario B. Silva foi contundente em pedir aos representantes da empresa mais atenção ao município.

Natanael Ananias e Claudio Moreno também cobraram um diálogo maior entre a concessionária e o município, com ampliação nos canais de atendimento aos usuários.

Conversas no Facebook

Caramaschi