Cotidiano

Acohab abrirá cadastro para novos associados

publicado em 31 de janeiro de 2020 - Por BJD
O conjunto habitacional foi construído em uma área de 14.235,09 m² doada pela Prefeitura Municipal de Bragança Paulista

Neste mês de fevereiro, entidade Raios de Sol, parceira da Acohab, entregará 168 apartamentos no Bragança J
Ainda neste mês, 168 famílias de baixa renda realizarão o sonho de ter moradia própria, com a entrega dos apartamentos no Bragança J, empreendimento construído pela Associação Grupo de Saúde Raios de Sol, que trabalha com casas populares por meio do Programa Minha Casa Minha Vida Entidades (PMCMVE), do Governo Federal.

No entanto, os trabalhos da Associação Comunitária de Habitação Popular de Bragança Paulista (Acohab), parceira da Raios de Sol, não param. Nesse domingo, 2 de fevereiro, a entidade abrirá a oportunidade para famílias de baixa renda se cadastrarem como novos associados e buscarem o tão sonhado lar.

O evento será realizado na sede da Acohab, localizada na Rua Felipe Morales, 219, no Jardim da Fraternidade
“O sonho da casa própria desperta o interesse em muitas pessoas. Um dos motivos é o déficit habitacional de Bragança Paulista, que apresenta um total de mais de oito mil famílias”, disse o presidente da Acohab, Bruno Leme.
A expectativa é que haja um número grande de pessoas.

“Orientamos às pessoas não trazerem crianças ou portadores de necessidade especiais e/ou com limitação locomotora, tendo em vista que levará muito tempo para atender todos os presentes. Compreendendo que a espera possa trazer desconforto e transtorno, pedimos para que apenas o responsável ou representante compareça”, disse Bruno. Não há necessidade de vir a família toda, “apenas uma pessoa de cada núcleo familiar para esse momento é suficiente”, acrescentou.

A entidade ainda alerta que não há necessidade de dormir em fila de espera. “Como iremos atender todas as pessoas que chegarão até as 11 horas do domingo, orientamos que não há a necessidade de dormir no local do sábado para o domingo”, complementa.

“É importante esclarecer que não é uma inscrição para o banco de dados da entidade. O processo de cadastro de novos associados se refere ao ingresso do interessado para as atividades de mobilização social mensal realizada pela Acohab. Sobre esse último item, existe um conceito equivocado sobre a identidade da Acohab, muitas pessoas identificam a entidade sendo uma repartição da Prefeitura, o que não é verdade.

A Acohab é uma entidade privada e sem fins lucrativos que desenvolve políticas públicas de habitação popular na cidade, com um histórico construtivo de mais de 1.500 unidades”, destacou o presidente.

Pessoas que já foram contempladas com moradia popular ou já tiveram imóvel não podem ser atendidas pela Acohab. Outro fator excludente é para pessoas que não residem em Bragança Paulista.

“Se a ideia do participante é fazer uma inscrição e aguardar sorteio, ressaltamos que não é assim que atuamos. Esse tipo de atendimento, por sorteio, é feito pelo Poder Público, através do cadastro habitacional”, finalizou Bruno Leme.

BRAGANÇA J

Desde maio de 2018, 168 famílias aguardam a conclusão das unidades habitacionais construídas pela Associação Raios de Sol, em parceria com o Governo Federal, no Bragança J, na região norte da cidade. Essas unidades são direcionadas a famílias da faixa 1 do Programa Minha Casa Minha Vida, com renda familiar mensal de até R$ 1.800,00.

Os recursos são oriundos do Fundo de Desenvolvimento Social (FDS), do Governo Federal, que destinou R$ 84 mil para cada unidade e mais R$ 20 mil do Programa Casa Paulista, do Governo do Estado. É uma parceria entre as entidades, a CDHU e a União.

O investimento total foi de R$ 20 milhões e as obras duraram quase dois anos. O conjunto habitacional foi construído em uma área de 14.235,09 m² doada pela Prefeitura Municipal de Bragança Paulista, localizada entre o Conjunto Habitacional Bragança E e os bairros Henedina Cortez e Águas Claras, na Avenida Alziro de Oliveira.

A entrega dos apartamentos deve ocorrer na primeira quinzena do mês de fevereiro. Segundo Bruno Leme, a data de entrega será definida pelo Governo Federal.