Cotidiano

Aberta nova tentativa para licitar quiosques do Matadouro

publicado em 13 de junho de 2018 - Por BJD
Com a concessão, Administração espera movimentar comércio local e revitalizar o espaço

Conforme publicação na última edição da Imprensa Oficial Eletrônica do Município, a Administração Municipal abriu nova licitação para tentar licitar, por meio de concessão, os seis quiosques de alvenaria localizados na Praça Cel. Jacinto Osório, no Bairro do Matadouro.

A concessão de uso será feita a título precário e oneroso, sendo que o valor desta concessão será destinado aos Fundos Municipais de Cultura e Turismo, já instituídos. O processo licitatório é para a concessão dos seis quiosques separadamente, não ficando impedido, entretanto, que uma mesma pessoa ou empresa seja vencedora da concessão de mais de um quiosque.

Cada quiosque conta com a área de 16,20 m². A proposta do edital determina o uso específico para cada quiosque com tipos de comércio diferentes, mas todos deverão servir produtos derivados da ‘linguiça bragantina’. A intenção é promover o produto e com isso movimentar o comércio local e o turismo gastronômico, característico da cidade.

A licitação está programada para ocorrer no dia 18 de julho, às 9h30, por meio de Concorrência Pública. O edital está disponível no balcão do setor de licitações da Prefeitura.

A visita técnica é obrigatória e deverá ser realizada por meio de agendamento através do telefone (11) 4034-6570 da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

Os seis quiosques de alvenaria foram concluídos em 2012, junto com a reforma da Praça Jacinto Osório e a restauração do antigo prédio do Matadouro Municipal, que hoje abriga o Centro Cultural Geraldo Pereira. No total foram investidos R$ 2.699.741,80.

No entanto, os quiosques demoraram a ser alugados e foram alvos de vandalismos. Inicialmente, a ideia da Prefeitura, na época, era transferir os trailers que funcionam na calçada da entrada principal da praça, para esses espaços, para deixar o logradouro mais aprazível. No entanto, esses trailers continuam no mesmo local, enquanto os quiosques se deterioram.

Ao longo dos últimos anos, certames foram realizados, todos sem sucesso. O último aconteceu há cerca de dois meses.