Coronavírus

USF participa de Programa de Testagem do Instituto Butantan

publicado em 20 de novembro de 2020 - Por BJD

A Universidade São Francisco (USF), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Bragança Paulista, participou neste mês do Programa de Testagem do Instituto Butantan, que faz parte das pesquisas e combate da Covid-19.

Colaboradores e docentes realizaram o teste rápido, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento de estratégia de resposta à pandemia, identificando a extensão da transmissão da doença em determinados populações ou grupos populacionais. O resultado é divulgado após 20 minutos de análise, sendo enviado via e-mail ou SMS do participante.

Na Região Bragantina já participaram do processo de testagem diversos grupos, para identificar sujeitos assintomáticos e assim evitar a disseminação do vírus. A realização dos testes ocorreu no Campus Bragança Paulista da USF e respeitou todos os protocolos de distanciamento social e biossegurança.

Para o Pró-Reitor de Ensino, Pesquisa e Extensão da USF, professor Dilnei Lorenzi, a participação da Universidade contribui para o bem-estar dos colaboradores da USF e para as pesquisas no município. “A ação em parceria com o Instituto Butantan e a Secretária Municipal de Saúde, ressalta mais uma vez o papel da USF na Região Bragantina e na contribuição ao combate a pandemia. Desde o início a Universidade vem realizando ações junto a Prefeitura de Bragança Paulista”, afirmou o pró-reitor.

Para a secretária municipal de Saúde de Bragança Paulista, Marina de Oliveira, a ação tem sido fundamental no combate à pandemia. “A testagem rápida tem sido uma das estratégias da Secretaria de Saúde para o contingenciamento da Covid-19, possibilitando assim monitorar a evolução da doença e estabelecer as medidas de distanciamento no município”, disse.

No mês de junho, a Universidade, por meio do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciência da Saúde, a Unidade Integrada de Farmacologia e Gastroenterologia (UNIFAG), e Secretaria Municipal de Saúde de Bragança Paulista, desenvolveram em conjunto ações para mapear a circulação do SARS CoV-2 e sua prevalência na população bragantina.

Conversas no Facebook