Coronavírus

Secretária de Saúde condena ‘fake news’ sobre Coronavírus

publicado em 20 de março de 2020 - Por BJD

Nas últimas horas, circularam nas redes sociais, áudios e imagens de notícias falsas (fake news) sobre casos confirmados de coronavírus em Bragança Paulista.

Em live realizada no Palácio Santo Agostinho, sede da Prefeitura, a secretária da Saúde Marina de Oliveira condenou a disseminação dessas notícias falsas.

Primeiro ela comentou sobre os casos de pacientes hospitalizados. “Têm muitos comentários de pessoas entubadas nos hospitais da cidade. Têm mesmo, mas não são exclusivamente por conta do Coronavírus, são pacientes vítimas de acidentes de estradas da região, pacientes atendidos com urgência no Hospital Universitário e Santa Casa. Não se pode propagar a notícia de que são todos casos de coronavírus”, afirmou.

Na sequência, a secretária comentou sobre áudio de um suposto funcionário do Hospital Universitário São Francisco (HUSF) que teria insinuado a existência de diversos casos confirmados. “Estamos tomando todas as providências e pedimos que as pessoas não compartilhem essas fakes news.

Essas pessoas que estão divulgando áudios ou fotos poderão ser instadas juridicamente. Neste caso específico [do áudio do HUSF] nós relatamos à diretoria do Hospital Universitário e pedimos medidas enérgicas a esse profissional, que para mim não é um profissional, porque um profissional da saúde tem ética e não deve divulgar áudios como ele fez”, afirmou Marina.

Ao Bragança-Jornal, a assessoria de Comunicação do HUSF tratou o áudio como fake news.

N.R. – É inacreditável que em meio a esse pandemônio que vive o mundo, existam pessoas que queiram provocar pânico propagando notícias falsas. Cabe a todos nós verificar a fonte das notícias. Confie somente em fontes oficiais, que são Prefeitura, Secretaria de Saúde, Governo do Estado e Ministério da Saúde, além de veículos de comunicação éticos.