Coronavírus

Reclassificação do Plano São Paulo deve ocorrer nesta quarta-feira em meio ao aumento expressivo de casos no Estado

publicado em 23 de fevereiro de 2021 - Por BJD
A vacinação continua no município e é uma importante ação para conter a contaminação da Covid-19 (Secom)

Está prevista para esta quarta-feira, 24 de fevereiro, uma nova reclassificação do Plano São Paulo. Ela estava oficialmente agendada para 5 de março, mas foi antecipada devido à grande oscilação dos dados epidemiológicos nas últimas semanas. Espera-se que desta vez o governo imponha medidas mais restritivas às regiões.

Especialmente em Bragança Paulista, a cada boletim epidemiológico é possível observar uma grande quantidade de novos casos suspeitos, confirmados e, principalmente, de óbitos por Covid-19. De 1º de janeiro deste ano até o fechamento desta edição, o município saltou de 102 para 149 óbitos pelo vírus, um aumento de 47 mortes em praticamente dois meses.

Diante da situação alarmante que a cidade enfrenta, novos recursos vêm sendo pleiteados por parlamentares e autoridades para beneficiar o município e a região. Os membros do Centro de Contingência do Coronavírus local também têm realizado constantes reuniões, em busca de medidas que possam atenuar a situação.

AVANÇO DA RECLASSIFICAÇÃO

Desde a primeira reclassificação deste ano, Bragança Paulista permeou pelas Fases Amarela e Laranja do Plano SP. Mesmo com número de casos altos, ocupação máxima de leitos e uma série de óbitos, das seis reclassificações feitas em 2021, em apenas duas o município esteve na Fase Laranja, uma das mais restritivas. Isso porque, o governo do Estado faz a reclassificação de acordo com os índices epidemiológicos de cada região e não cidade. Bragança Paulista faz parte do Departamento Regional de Saúde de Campinas.

Em 22 de janeiro foi imposto que todas as regiões do Estado deveriam cumprir o estabelecido para a Fase Vermelha das 20h às 6h, nos dias de semana, e em período integral aos sábados, domingos e feriados, para tentar conter a proliferação da doença. Essa foi a última medida mais restritiva imposta que impactou diretamente o município, que durou uma semana.

Agora, as autoridades locais aguardam a nova reclassificação prevista para esta quarta-feira, 24, e a manifestação do governador João Doria, para que o município possa se adequar ao que for recomendado.

VACINAÇÃO

Em resposta à reportagem do Bragança-Jornal, a secretária municipal de Saúde, Marina de Oliveira, afirmou que a manifestação do secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, sobre a destinação das vacinas que sobrarem a pessoas a maiores de 60 anos é válida apenas na capital. No município, no momento estão sendo vacinados apenas os idosos acima de 85 anos e profissionais de saúde, mediante comprovação.

Conversas no Facebook